RSS
 

A cosmogonia quântica

17 Ago

Além da física quântica, ainda há mistérios na chamada matéria escura e energia escura, tais como os buracos negros formados com a explosão de supernovas, astros solares com massa até 10 vezes maiores que um astro solar, muito brilhantes desaparecem e dão origem aos buracos negros, há descobertas e estudos recentes com algumas pistas sobre eles.

Energia escura é aproximadamente 70% do universo e a matéria escura 25%, Hidrogênio e Hélio livres são 4%, e o que conhecemos: subpartículas, elementos pesados, neutrinos e estrelas são apenas 1%, a física quântica nos ajudou a penetrar neste mistério só um pouco.

Tudo isto justifica as diversas cosmogonias construídas em todas as culturas praticamente,

Os mitos, do grego mýthos narram à origem das coisas (origem do fogo, do vento, da água, das plantas, dos animais do homem, etc.), por meio de eventos sobrenaturais, mas que podem sim ter significados reais, as observações e as experiências humanas diante do mistério cósmico.

Em geral retratam combates, uniões e matrimônios entre seres fantásticos, mas quase sempre significam algum domínio sobre as forças da natureza que a mente humana não penetrou.

Quanto há um fim, não um final, mas uma meta ou um destino sobre as coisas, seres e fatos, significam que há um ciclo denominado eskaton, formando uma escatologia, uma história completa com o seu final cosmológico.

Na cosmogonia cristã, uma escatologia especial é a vinda de Jesus, sua Maria teria concebido de modo extraordinário seu filho, mas a revelação pouco explorada e compreendida é a fala de Izabel a prima Maria, que logo ao conceber vai visitá-la e Isabel afirma (Lc1,43): “Como posso merecer que a mãe do meu Senhor me venha visitar?”, Maria é então MÃE DO SENHOR.

Os mitos sobre a origem do mundo ligam cosmogonias e teogonias, a teogonia cristão não pode deixar de lado esta questão, a mãe do senhor, a Teotokos.

 

Física quântica: origem, paradoxo e espiritualidade

16 Ago

Werner Heisenberg (1901-1976) foi o pioneiro físico responsável pela criação de um modelo quântico para o átomo, seus estudos foram essenciais para a evolução da área da mecânica quântica com teorias relacionadas com os átomos, raios cósmicos e partículas subatômicas.

Em 1927 Heisenberg propôs o “Princípio da Incerteza”, também chamado de “Princípio de Heisenberg”, com isto dizia que era impossível mensurar a velocidade e precisão da posição de uma partícula.

Em 1932 Heisenberg recebeu o Prêmio Nobel de Física pela criação da mecânica quântica.

Erwin Schrodinger (1887-1961) foi um físico austríaco que criou uma equação que ficou conhecida como equação de Schrödinger, a partir dela pode perceber as mudanças dos estados quânticos num sistema físico, tornou-a mais ampla que apenas subpartículas.

É famoso seu experimento imaginário chamado Gato de Schrodinger, um gato é colocado numa caixa com um pote de veneno junto. Pela física quântica, ele estaria vivo e morto ao mesmo tempo.

Em 1933, Erwin Schrodinger recebeu o Prêmio Nobel de Física por conta de suas descobertas sobre a teoria atômica.

Deepack Chopra é um medico indiano que, professor de ayurveda, que faz uma medicina alternativa relacionando corpo e mente, Amit Goswami, físico indiano, estudioso de parapsicologia, tem uma linha de pensamento chamada de “misticismo quântico”, e, o físico austríaco Tritjof Capra é conhecido pela sua obra “O Tao da Física“.

Mas acrescentaria três pensadores que tem seu pensamento relacionado a física quântica e que julgo mais sólidos na relação física quântica e espiritualidade: Basarab Nicolescu (1942-), físico teórico que tem um livro Transdisciplinaridade: teoria e prática (2008) ,Thomas Francis Banchoff (1938-) que manteve um longo diálogo com Salvador Dali sobre suas intuições místicas, em especial sobre o seu quadro Christus Hypercubus, e, de maneira distante a ideia do Cristo Cósmico de Teilhard Chardin, que une teologia, antropologia, física e a comunicação.

 

Alem do pragmatismo racional

15 Ago

Na física não há mais o raciocínio causa e efeito, o puro mecanismo ainda presente no mundo contemporâneo, até mesmo entre letrados.
Leia o resto »

 

A falácia da competição de assistentes

14 Ago

Assistentes tem papéis diferentes, e em muitos casos podem se integrar e trabalhar cooperativamente, é o que vem acontecendo desde maior entre a Cortana, assistente da Microsoft e o Alexa da Amazon, pela simples razão que trabalham em mercados diferentes e ambos podem ganhar com esta integração, desde maio há uma versão beta.

Ambos “ficam atrás” do Google Assistant, mas novamente ele tem uma função diferente como trabalha com “bancos de dados da Web”, o Google é um motor de busca, trabalha numa base maior, porém isto pode significar mais erros e mais induções ao erro, pois a “base é maior” e sabemos, nem sempre confiável.

Comando como pedir ao Alexa que abra o Cortana e trabalhe com ela, já está disponível, além de perguntar também pode solicitar tarefas como “enviar um e-mail” ou abrir um aplicativo, que são ótimos exemplos de diferente do Google Now, por exemplo.

Assim tanto se pode trazer o Alexa para dentro da interface Cortana no Windows 10 e ter as ´-habilidades do Alexa, como embutir no Alexa o Cortana e passar a usá-lo com habilidades do Windows o que diminui tarefas de digitação e interação com aplicativos.

O trabalho de integração entre Microsoft e a Amazon, que já disponibilizaram uma versão beta (de teste), mas nenhuma empresa se compromete ainda a dizer quando os usuários finais poderão habilitar e finalmente usar as funcionalidades desta integração permanece em suspense, mas você pode acompanhar ao vivo em um site se cadastrando num site da Microsoft.

 

Rastreamento na produção de alimentos

13 Ago

A IoT chegou abruptamente na agricultura, já havia chegado a algum tempo na pecuária com o rastreamento de cada cabeça de gado individualmente, agora o “suply chain”, nome técnico para o monitoramento da cadeia de produção chegou na hora, no campo e na agroindústria.
A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e o Ministério da Agricultura começam a obrigar o produtor a ter um controle mais rigoroso no uso de defensivos agrícolas, o que implica um monitoramento e rastreamento em toda a linha de produção começando pelo campo, mas os problemas são enormes para a aplicação da Lei.
O sistema automatizado de monitoramento e rastreamento, se houver condições adequadas e for bem implementado fornecerá todos os elementos-chave e detalhes da produção ao longo da “supply chain”, permitindo os fabricantes responder melhor ás demandas de clientes e o controle de alimentos, num mercado atual muito competitivo internacionalmente, aqueles produtores que não se adequarem podem perder contratos valiosos.
A partir de agora, os produtos vegetais frescos, ou seus envoltórios, suas caixas, sacarias e demais embalagens devem estar devidamente identificados, de forma a possibilitar o acesso, pelas autoridades competentes, aos registros com as informações obrigatórias.
A identificação pode ser realizada por meio de etiquetas impressas com caracteres alfanuméricos, código de barras, QR Code, ou qualquer outro sistema que permita identificar os produtos vegetais frescos de forma única e inequívoca. A rastreabilidade de que trata a INC será fiscalizada pelos serviços de vigilância sanitária e pelo Ministério da Agricultura.

 

Idealismo e o pão da vida

10 Ago

O livro Crítica da Razão Cínica de Peter Sloterdijk, da década de 80 é uma alusão direta ao clássico de Kant Crítica da Razão Pura, é impossível ler num só folego, e também difícil de concordar numa primeira leitura, mas duas coisas me saltam os olhos o fato que vivemos num tempo de inocências perdidas, tudo é cruel e cínico, e o fato que nos tornamos “cúmplices”, os acadêmicos e estudiosos em especial, de uma desorientação geral, da política ao sagrado.
Sloterdijk trabalhos ao lado de Rüdiger Safranski, biografo de Kant e de Heidegger, até 2012, é, portanto, leitor atento e credenciado para a leitura do mundo atual, e em especial, para a crítica de Kant, a nosso ver a mais fundamental de nosso tempo.
Em entrevista de 2016, para Fronteiras do pensamento, o filósofo esclarece o conceito equivocado de Feuerbach, que Deus é uma projeção da humanidade no céu, e para Marx, as religiões seriam uma invenção errônea da humanidade.
Antes de fazer diferença entre a ilusão ingênua, ela existe nas camadas menos esclarecidas da sociedade e a “falsa consciência esclarecida”, que é sua definição de cinismo, esclarece que as religiões são parte de sistemas imunológicos (e não é a única) mais abrangentes que ele chama de cultura.
É logo o caminho de Sloterdijk para explicar que o idealismo só podia dar nisto, faço um caminho mais curto separar sujeitos de objetos é a forma mais fácil de tornar os objetos “ideais” incluindo todas as concepções destes nas culturas (os sistemas imunológicos de Sloterdijk) e exigir dos sujeitos um comportamento “ideal” de relação aos objetos.
Faço um contraste religioso com o pão da vida, o alimento concreto da humanidade, pois o pão está em quase todas culturas e o pão não é um alimento direto da natureza, mas trigo “processado” pelo homem, dito de outra forma é um produto humano sacralizado como alimento da vida, e que no uso pedagógico de Jesus torna-se sagrado, sem deixar de ser objeto real: o pão.
Em João 6,49-50 pode-se ler a atualização do Maná do deserto, do tempo de Moisés: Os vossos pais comeram o maná no deserto e, no entanto, morreram. Eis aqui o pão que desce do céu: quem dele comer, nunca morrerá”, relação direta entre sujeito e objeto, que nem cabe separação.

 

Ignorância em tempos de ira

09 Ago

A radicalização social e política, reabrindo polêmicas raciais, ideológicas e religiosas vem levando a limites de raiva e ódio que podem abrir abismos intransponíveis, mas a raiva leva a mais ignorância e maiores abismos, prometem paraísos e entregam infernos pessoais e sociais.
Isto é científico, a revista de psicologia Intelligence acaba de publicar uma pesquisa que diz que pessoas raivosas tendem a pensar que são mais inteligentes do que de fato o são, a raiva diferente de outros sentimentos negativos, está relacionada a uma ilusão de “inteligência positiva” que faz com que estas pessoas superestimem suas capacidades mentais, pensam que “os outros são donos da verdade”, quando a verdade hermenêutica surge do diálogo.
Pesquisas anteriores já haviam mostrado que a raiva é uma emoção negativa incomum, pois é frequentemente associada a traços positivos, e embora a pesquisa não afirme isto, podemos encontrar em todos tipos de fanatismos, que fechados em “bolhas” reforçam os pensamentos de convicção em geral dogmática, e desenvolvem um tipo de neurose “afirmativa”.
Filósofos e pensadores como Heidegger, Hans-Georg Gadamer e Byung-Chul Han já haviam enfatizado a importância do negativo, do contraponto, do contraditório no caso jurídico, verdades absolutas e absolutismos do mal ou do bem, criam as “ontologias imperais”, uma categoria criada por Peter Sloterdijk para explicar o ser contemporâneo.
A neurose se desenvolve numa pseudo-criatividade na qual a mesma verdade procura ser expressa de modo “mais contemporâneo” quando na verdade não abandona dogmas, fundamentalismos e fanatismos de todo tipo.
O remédio é a escuta, a busca do bom senso, e muitas vezes a única resposta possível ao raivoso é o silêncio, claro há casos positivos de explosões de indignação e repulsa de atos injustos ou imorais, mas certamente uma pessoa justa procura ouvir o “negativo” para ter certeza que está do lado justo.

 

Material pode ajudar criação de chips quânticos

08 Ago

Pesquisadores da Universidade Central da Flórida (UCF) descobriram um tipo de material que poderia ser usado como um “bloco de construção” de chips quânticos, sendo composto de háfnio, telúrio e fósforo, Hf2Te2P.

Segundo o pesquisador Madabe Neupane, da UFC: “Nossa descoberta nos leva um passo mais perto da aplicação de materiais quânticos e nos ajuda a obter uma compreensão mais profunda das interações entre várias fases quânticas”.

O material tem mais de um padrão de elétrons que se desenvolve dentro de sua estrutura eletrônica, dando-lhe uma gama de propriedades quânticas. Neupane diz que este material aumentará o poder de computação para grandes volumes de dados em novos dispositivos e reduzirá consideravelmente a quantidade de energia necessária para a eletrônica de potência.

A descoberta já atraiu empresas que estão investindo na pesquisa, a Microsoft por exemplo investiu em seu projeto chamado Estação Q, o laboratório que está dedicado ao campo da computação quântica topológica, e a google se associou à NASA num investimento que trabalha com computação quântica e inteligência artificial.

Como os fenômenos quânticos precisam ser melhores compreendidos para que a eletrônica seja totalmente substituída pela fotónica e pela computação quântica, as mudanças de cenário computacional tendem a mudar rápida e continuamente.

A descoberta do laboratório de Neupane está publicada na Nature Communications, e é um grande passo para esta mudança de cenário.

 

 

O Dali místico e quântico

07 Ago

A pintura de Salvador Dalí Christus Hypercubus, de1954, criou a quarta dimensão a compreensão na pintura da quarta dimensão e do universo quântico.

A a ideia mística de Salvador Dalí, descrita no quadro Christus Hypercubus já estava presente antes quando em 1951 já havia escrito o Manifesto Místico, neste quadro Jesus Cristo aparece pairando sobre o espaço a frente de uma Cruz na quarta dimensão, não há pregos, com uma mulher na frente da cruz, cujo modelo teria sido a esposa de Dali.

Cubistas como Pablo Picasso haviam tentando pintar formas quadridimensionais em telas bidimensionais, as teorias dos matemáticos Bernhard Riemann e Henri Poincaré que saíram das formas convencionais de retas e planos, e eram as inspirações deles, mas Dali foi mais longe em suas primeiras descrições de sua pintura chamou-as pintura de “cubismo metafísico e transcendente”.

Mas não deixou de fazer referências ao arquiteto Juan de Herrera do século XIII e ao tratado Ars Magna do filósofo e alquimista Raymond Lull da Catalunha do Século XVI.

Dali vai explorar as ideias da física teórica até sua morte em 1989, o que prova isto foi o contato mantido durante anos com o matemático Thomas Branchoff da Brown University, e apesar da recusa inicial em 1975, acabou tornando-se uma longa colaboração de quase uma década.

De acordo com Banchoff: “Lull foi um catalão que estudou duas dimensões, dois séculos depois, Herrera levou isso a terceira dimensão. Aqui está Dalí em uma linha direta, levando-a a quarta dimensão”, afirmou Banchoff acrescentando: “eles não estavam pensando nisso como um cubo quadridimensional desdobrado – que surgiu um ou dois seculos depois”.

Mas o Hypercubo ou Tesseracto, teve de fato a intensão de pintar a quarta dimensão e Dali escreveria em 1958, em seu Manifesto Anti-matéria: “no período surrealista, quis criar a iconografia do mundo interior e do mundo maravilhoso, do meu pai Freud … Hoje, o mundo exterior e o da física transcenderam o mundo da psicologia. Meu pai hoje é o dr. Heisenberg” referindo-se ao criador dos primeiros conceitos da física quântica.

 

A geopolítica da Inteligência Artificial

06 Ago

Devido um excesso de zelo com distorções do uso de tecnologia, um atraso de entrada nos setores educacionais e empresarias, alguns países e nações industrializadas começam a perder o pé da corrida tecnológica.

Isto tornou-se mais grave nos dois últimos anos, quando as tecnologias relacionadas a Inteligência Artificial (IA) e a internet das coisas (IoT em Inglês) tornaram-se emergentes.

Alguns autores falam da quarta revolução industrial ou Indústria 4.0, onde a questão não é mais a simples automação digital dos empregos existentes, mas a transformação total do modelo em digital, isto significa criar modelos de produção, negócio, inovação e convergência tecnológica de modo a permitir o tratamento massivo de dados e aprendizagem automática (machine learning), isto assusta pelas implicações sociais, mas não pode provocar paralisia.

Um campo em emergência, que pode ajudar a geração de empregos é a “economia colaborativa”, onde o Wikipédia e o Uber são exemplos mais claros, mas há muitos outros.

No campo da geopolítica é fácil de entender porque Estados Unidos e China estão vencendo esta batalha com facilidade, além da estrutura economia e escolar para isto, suas empresas transnacionais na Europa, Rússia e muitos outros países garantem desenvolvimento sustentável e inserção no mercado, mas o principal é a crítica não negativa do uso das tecnologias e a compreensão de aspectos sociais desta opção.

Um relatório da jornalista equatoriana-britânica Sally Burch, na revista America Latina en Movimento: integración en tempos de incertidumbre, 07-2018, mostra o movimento ainda incipiente deste cenário na America Latina, isto sem contar com um cenário política grave.