Warning: Declaration of wp_option::render($field_html, $colspan = false) should be compatible with base_wp_option::render() in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 123

Warning: Declaration of wp_option_text::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 170

Warning: Declaration of wp_option_textarea::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 194

Warning: Declaration of wp_option_choose_category::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 226

Warning: Declaration of wp_option_choose_page::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 240

Warning: Declaration of wp_option_select::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 257

Warning: Declaration of wp_option_file::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 301

Warning: Declaration of wp_option_separator::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 408

Warning: Declaration of wp_option_choose_color_scheme::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/choose-color-scheme.php on line 39

Warning: Use of undefined constant wp_cumulus_widget - assumed 'wp_cumulus_widget' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/plugins/wp-cumulus/wp-cumulus.php on line 375
junho « 2015 « Blog Marcos L. Mucheroni Filosofia, Noosfera e cibercultura
RSS
 

Arquivo para junho, 2015

A internet das coisas beneficiam o desenvolvimentoThe Internet of Things benefit the development

30 jun

IoCCoisas (IoC) está sendo amplamente subestimado, e que poderia valer mais de US $ 11 trilhões por ano, de acordo com um novo relatório do McKinsey Global Institute, conforme comentário no Washigton Post.

O referido instituto dá 6 razões pelas quais o IoC está sendo subestimada, o que inclui a sub- utilização de dados gerados por diversos dispositivos sensores e outros dispositivos em rede.
Segundo os analistas do instituto que traçam um grande-retrato p erspectivas económicas, vistas exclusivamente em setores de indústrias, enquanto há na concentração primária de oportunidades nos mercado Comércio ao Consumir (business-to-consumer) da IoC e está faltando uma oportunidade potencialmente muito maior do business-to-business.
Além disso, com cerca de 40% do valor econômico da IoC é alimentada pela interoperabilidade dispositivo, o que torna óbvia a oportunidade de receita, em software e hardware para isto.
McKinsey argumenta também o impacto da Internet das coisas sobre as economias do mundo em desenvolvimento são subestimadas, e que essas economias que beneficiam de cerca de 40 por cento dos ganhos econômicos contra cerca de 60 por cento de participação do mundo desenvolvido devido a uma visão equivocada que isto é só para o mundo avançado.
McKinsey especula alguns países em desenvolvimento serão capazes de ultrapassar os avanços nos países desenvolvidos porque a montagem de equipamentos ou infra-estrutura com sensores e atuadores vai se tornar um problema resolvido.
Finalmente, a Internet das coisas vai apoiar novos modelos de negócios que provavelmente se correlacionam com a forma como os dados são rastreados e avaliados em tempo real, fazendo com que as fronteiras da tecnologia e e o no-tech das empresas não pode se confundir.

The potential economic value of the Internet IoTof Things (IoT) is being widely underestimated, and it could be worth more than $ 11 trillion a year, according to a new report by the McKinsey Global Institute, see in Washington Post.

The Trade Marks Registry gives six reasons why the IoT is being underestimated, which includes the sub-use of data generated by various sensing devices and other networked devices.

According to the institute’s analysts paint a big-picture economic outlook, seen exclusively in industrial sectors, while there is the primary concentration of opportunities in the market to Consume Commerce (business-to-consumer) of IoT and is missing a potentially much larger opportunity the business-to-business.

In addition, about 40% of the IoT’s economic value is fed by the interoperability device, which obviates the revenue opportunity in software and hardware for this.

McKinsey also argues the impact of the Internet of Things on world economies in development are underestimated and that these savings benefit of about 40 percent of economic gains compared with about 60 percent share of the developed world due to a mistaken view this is only for the advanced world.
McKinsey speculates some developing countries will be able to overcome the advances in developed countries because the installation of equipment or infrastructure with sensors and actuators will become a problem solved.
Finally, the Internet of Things will support new business models that are likely to correlate with how data is tracked and evaluated in real time, making the frontiers of technology and and no-tech companies can not be confused.

 

BBC desenvolve controle remoto pela menteBBC develops remote control with the mind

29 jun

Em parceria com a empresa This Place, a divisão de projetos digitais daiPlayer BBC desenvolveu em conexão com os conteúdos uma plataforma chamada iPlayer, a partir da qual pode-se quais programas assistir por meio de um aparelho que lê ondas cerebrais do espectador. Segundo Cyrus Saihan, chefe de desenvolvimento de negócios da divisão digital, em entrevista divulgada no site da BBC, o primeiro teste foi feito com dez funcionários da BBC e conseguiram usar e acionar o iPlayer, iniciando a transmissãod e um programa da TV. Saihan explicou, conforme o site, que este tipo de tecnologia poderá ser usada por pessoas com tenham algum tipo de deficiência que impeçam de usar o controle remoto. Ainda segundo ele, o o protótipo foi “feito para dar a quem faz nossa programação, nossos especialistas em tecnologia e outros usuários uma ideia de como isso poderá ser usado no futuro”, disse em entrevista ao site.
In partnership with the company this place, the digital arm of BBC projects developed in connection with the contents of a platform called iPlayer, from which one can watch what programs through a device that reads brain waves of the spectator.
According to Cyrus Saihan, head of development of the digital divide business, in an interview published on the BBC website, the first test was made with ten employees of the BBC and were able to use and press the iPlayer, starting transmissãod and a TV program.
Saihan explained, according to the site, that this type of technology could be used by people with have a disability that prevents them from using the remote control.
Also according to him, the the prototype was “made to give those who make our programming, our technology experts and other users an idea of how it can be used in the future,” he said in its interview.

 

Inventor do celular critica AppsInventor do celular critica Apps

26 jun

Martin Cooper, o criador do primeiro celular o “tijolão” Motorola DynaTAC 8000X,MartinCooper em entrevista ao site Motherboard compartilhou sua visão de futuro para a tecnologia e diz que os Apps não são o futuro para a tecnologia digital de celular.

Na entrevista ele lembra que foi na AT&T (a estatal de telefonia americana) que surgiu o conceito de telefonia celular, embora a ideia fosse limitada, já que se pensava para uso no carro e não como telefonia comum, como é usada hoje. Naquele momento significa para a Motorola transferir o problema de um local para outro, ou seja como se os usuários tivessem uma segunda linha fixa, só que integrada ao automóvel, explicou ele ao site: “Nós acreditávamos, e ainda acreditávamos hoje em dia, que a liberdade significa poder falar em qualquer lugar”.

Ele acredita que a telefonia móvel ainda deve crescer e será tão importante quanto a invenção da roda, mas ainda precisará de algumas gerações para o recurso demostrar seu valor, por isto é reticente com os milhões de aplicativos que se encontram nas lojas virtuais, que para ele, é uma perda de ficar instalando e desinstalando funcionalidades, sem solução unificadas.

Sugere que a busca de soluções de inteligência artificial deixará no chinelo os assistentes de voz como o Siri e o Cortana e até mesmo extensões do tipo Google Now, que pode ser vistos em reportagens do tecmundo, poderão ser obsoletas.  

Ele acredita ainda que no futuro os celulares poderão ser controlados até mesmo pelo pensamento, tecnologia que já existe para algumas funções de controle remoto.  ‘bif” ”

Mobile phone inventor criticizes Apps Martin Cooper, the creator of theMartinCooper first mobile “big” Motorola DynaTAC 8000X, told the Motherboard site shared his vision of the future for the technology and says that Apps are not the future for mobile digital technology.

In the interview he recalls that it was AT & T (the state of American telephony) that the concept of cell phone emerged, although the idea was limited, as was thought for use in the car and not as ordinary telephony as it is used today. At that moment mean for Motorola transfer from one location to another problem, namely as if users had a second fixed line, only integrated into the car, he explained to the site: “We believed, and still believed today that freedom means you can talk anywhere. ”

He believes that mobile telephony is still growing and will be as important as the invention of the wheel, but still need a few generations for the resource demonstrate its value, for it is reticent with the millions of applications that are in the virtual stores, which for it is a waste of installing and uninstalling stay functionalities without unified solution.

Suggests that the search for artificial intelligence solutions fail to shame voice assistants like Siri and Cortana and even extensions of Google Now type, which can be seen in tecmundo the reports may be obsolete.

 

Software livre e segurançaFree software and security

25 jun

A preocupação com segurança cresce na mesma proporção em que o OpenSourcenúmero de usuários e sistemas desenvolvidos cresce na internet, empresas privadas procuram proteger apenas seu software, ou são empresas que trabalham com segurança. A preocupação das empresas de software livre como a Linux Foundation não é nova, mas agora a fundação anunciou, segundo o Washington Post, que vai investir US$ 500 mil em três projetos que abordar os problmas de segurança nos serviços da tecnologia open source. No aspecto da infraestrutura básica, vai investir US$ 200.000 para melhorar a segurança dos sistemas operacionais Debian e Fedora, permitindo ao desenvolvedor verificar a autenticidade das distribuições binárias, recurso que evitará a introdução de falhas no processo de construção e distribuição de código dos sistemas. Outros 192 mil dólares americanos irão para o projeto False-Positive-Free Testing (Testes falso-positivo-Free), um esforço para construir uma fonte aberta para o interpretador TIS que poderá reduzir falsas detecções de ameaças positivos TIS Analyzer. Mais 60 mil dólares irão para o Projeto Fuzzing, uma iniciativa para coordenar e melhorar a técnica de teste fuzzing de software que identifica problemas de segurança em sistemas de software ou computador. O financiamento segue a descoberta de vários bugs críticos em tecnologias de código aberto amplamente utilizados.

A Free software and security concern for security grows in proportion to the number of users growsOpenSource and developed systems on the Internet, private companies seek to protect only your software, or are companies working safely. The concern of open source companies such as Linux Foundation is not new, but now the foundation announced, according to the Washington Post, which will invest $ 500,000 in three projects that address security problems in open source technology services. In terms of basic infrastructure, will invest $ 200,000 to improve the safety of Debian and Fedora operating systems, allowing the developer to verify the authenticity of binary distributions feature that will avoid the introduction of faults in the construction process and distribution systems code. Other $ 192,000 will go to the project False-Positive-Free Testing (false-positive-Free Testing), an effort to build an open source for TIS interpreter that can reduce false positives detections TIS Analyzer threats. Over $ 60,000 will go to Fuzzing Project, an initiative to coordinate and improve the fuzz testing technique of software that identifies security problems in software or computer systems. The funding follows the discovery of several critical bugs in open source technologies widely used.

 

Novas práticas e comunicações na CiênciaNew practice and communications in Science

24 jun

Nova prática da ciência Uma cultura que emergOpenSciencee da cultura digital em consonância com diversas propostas de uma ciência de maior alcance popular e maior abertura e acesso na comunicação é a Ciência Aberta (Open Science), vem em conjunto com as tendência de abertura de documento iniciada com o o arXiv e confirmada com diversas iniciativas de Publicações Abertas (Open Access), e abertura da ciência como o PLoS confirmando uma tendência que também desponta nas redes sociais. Sob a bandeira do Creative Commons Science estão as publicações da PLoS (Biblioteca Pública de Ciências) e das editoras BioMed Central e Hindawi, que oferecem gratuitamente aos usuários.
Na PLoS, todos os artigos publicados trazem sinopse escrita para o público não especializado. Um esforço para tornar mais acessíveis os conteúdos, também existem compartilhamento de espaços, laboratórios e até mesmo de dados complexos com pesquisadores de todo mundo.
Em 2011 um game foi notícia no mundo quando vários jogadores voluntários decifraram a estrutura de uma proteína retroviral que está diretamente relacionada ao vírus HIV. Os cientistas não sabiam o que era tal estrutura, impedindo a projeção de outras moléculas que pudessem bloqueá-la, e o problema científico solucionado em parceria com jogadores, foi publicado em periódicos como a Nature Structural & Molecular Biology.
No Brasil houve um seminário internacional no Rio de Janeiro e outro será feito na USP.

A new culture in scienceOpenScience 

A new culture in science emerges in the world such digi with various proposals from a science most popular range and greater openness and access in communication is the Open Science (Open Science), comes in conjunction with the document opening trend started with the the arXiv and confirmed with various initiatives Open Publications (Open Access), and openness of science as the PLoS confirming a trend that also emerges in social networks. Under the banner of Creative Commons Science are publications of PLoS (Public Library of Science) and publishers BioMed Central and Hindawi, offering free users.In PLoS, all published articles bring synopsis written for the non-specialist public. An effort to make the content more accessible, there are also sharing spaces, laboratories and even complex data with researchers from around the world.In 2011, a game made headlines worldwide when several volunteers players deciphered the structure of a retroviral protein that is directly related to the HIV virus. Scientists do not know what it was such a structure, preventing the projection of other molecules that could block it, and the scientific problem solved in partnership with players, has been published in journals such as Nature Structural & Molecular Biology.In Brazil there was an international seminar in Rio de Janeiro and the other will be at USP.

 

A crise economica e as redes sociais

23 jun

Ainda estamos ainda do rescaldo de uma crise que começou por volta deComprando 2008 na Europa, atingindo a Grécia em 2010 e Portugal em 2011, mas estava estabelecida em todo o mundo desde o início da “marolinha” nos anos 2003 e 2004, o problema é que deixamos de fazer direito nossa tarefa de casa.

A marolinha foi superada internamente no Brasil fortalecendo o mercado interno e oferecendo um grande número de comodities que financiaram este “progresso” que no fundo foi aparente, pois as chamadas políticas anti-cíclicas do governo foram desvendadas com os seus efeitos nas operações Lava Jato e Petrobrás, devido ás benesses do poder aos magnatas.   O quadro atual é de piora, segundo dados divulgados no dia 19/06 há um aprofundamento do que especialistas chamam de estagflação, combinação econômica de estagnação e inflação.

Os dados vêm no momento que diversos economistas fazem um manifesto de apoio a conservadora política econômica do governo, o professor José Márcio de Camargo da PUC-Rio entretanto afirmou: “O quadro de estagflação já existe desde o ano passado, mas agora ingressa num estágio mais grave”.

Para outros economistas, o quadro ainda que em estágio inicial, lembra as crises enfrentadas pelo Brasil nos anos 1980 e 1990, quando a inflação destruía a economia doméstica de muitos e enriquecia banqueiros e doleiros.   O próprio Ministério do Trabalho, afirmou que 115.599 trabalhadores perdem seu trabalho só no mês de maio, o pior resultado para este mês desde 1992.

A economista Cornélia Nogueira do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, afirmou que a população deve lançar mãos das redes sociais na internet para divulgar locais com melhores preços e serviços e denunciar abusos, ela discorda da avaliação da equipe economia do governo que haveria agora uma tendência de queda nos preços: “Tenho a impressão que a coisa não está tão tranquila, não.   No ano passado, nesta época, a inflação estava muito baixa”.

Mas há gente religiosa que diz não haver crise nenhuma, é o fundamentalismo político.

 

Acordo pode turbinar a WebProject can boost the Web

22 jun

Um projeto que está sendo desenvolvido em conjunto pela Microsoft, Google, MozillaWebAssembly e Apple pode criar uma nova plataforma de Internet que combinando software escrito para excutar nos sistemas nativos (os sistemas operacionais) e o alcance da Web, tornaria a Web mais rápida.   O WebAssembly foi resultado inicial da unificação das equipes do Google Chrome e Firefox Mozilla, proporciona uma experiência mais leve de carregamento de aplicativos Web.   Outro efeito é a “libertação do programador” porque ajuda o desenvolvimento de programas na disputa iOS da Apple e sistemas operacionais Android do Google, o anuncio deste projeto pode ser visto no site GitHub.   O líder do projeto, Luke Wagner afirmou ao site CNET que está satisfeito com o projeto, afirmou: “Estou feliz de informar que a Mozilla já começou a trabalhar com o Chromium, Edge, e engenheiros WebKit sobre a criação de um novo padrão, WebAssembly”. At its most basic level, WebAssembly provides a different way to let browsers run software written in C, C++, or other languages. No nível básico de programa o WebAssembly fornece uma maneira diferente de deixar navegadores executar o software escrito em C, C ++ ou outras linguagens, o que permite o desenvolvimento do que está entre as linguagens de programação tradicionais e código de máquina, que libera o browser a partir do trabalho de criar o código de máquina, e isto independe do hardware do dispositivo, permitindo trabalhar na língua que escolher.  WebAssembly’s intermediate state also means programmers can work with their language of choice.   O comum hoje é desenvolver programa em JavaScript que pode ser traduzido em código de máquina, com o Web Assembly o programador poderia desenvolver muitos programas que estariam entre estes dois níveis: o código de máquina e o programa de alto nível que produz os aplicativos.

A project that is being jointly developed by Microsoft, Google, Mozilla and Apple can createWebAssembly a new Internet platform combining software written for excutar in native systems (OSs) and the Web reach, would make the web faster. The WebAssembly was initial result of the unification of Google Chrome and Mozilla Firefox teams, provides a lighter experience Web application load. Another effect is the “liberation of the programmer” because it helps the development programs in iOS dispute Apple and Google Android operating systems, the announcement of this project can be seen in the GitHub site. The project leader Luke Wagner told CNET that he is satisfied with the project, said: “I am happy to report that Mozilla has begun working with Chromium, Edge, and WebKit engineers on creating a new standard, WebAssembly” . At the basic level of the WebAssembly program provides a different way to let browsers run software written in C, C ++ or other languages, allowing the development of which is among the traditional programming languages ​​and machine code, which releases browser from the work of creating the machine code, and this is independent of the device hardware, allowing you to work in the language they choose. The common today is to develop JavaScript program that can be translated into machine code, with the Assembly Web programmer could develop many programs that would be between these two levels: the machine code and the high level of program that produces applications.

 

A questão climática esquentaThe climate issue heats up

19 jun

As diversas mobilizações em torno do encontro mundial sobrePapaEnciclica questões climáticas em Paris, no final do ano, agora tiveram a entrada oficial do Papa Francisco com uma encíclica específica tocando no problema da água.

Tomás Insua, um dos co-fundadores do MCGC( Movimento Católico Global para o Clima), da Argentina disse ao receber a encíclica das mãos do papa “Francisco até brincou, dizendo que estamos competindo com a sua encíclica. O endosso dele ao nosso trabalho é muito importante para incentivar a conscientização nos círculos católicos globalmente, assim como para conseguirmos mais assinaturas.”

A Conferência do Clima tem aval da respeitada UNFCCC (Convenção-quadro das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas), e pelo caminho que está percorrendo e a divulgação que vem acontecendo, será a cúpula climática com maior participação oficial, desde Copenhague, em 2009.

Um dos objetivos de organizadores e organizadores de entidades em defesa da ecologia, é limitar a elevação do aquecimento global em até 2ºC, isto é, níveis pré-indústrial, pois diversos cientistas alertas que os níveis atuais são problemáticos.

A realização da Conferência do Clima será entre 30 de novembro e 11 de dezembro de 2015 e promete.The various mobilizations around the world meeting onPapaEnciclica climate issues in Paris at the end of the year, now had the official entry of Pope Francisco with a specific encyclical touching the water problem.

Tomás Insua, one of the co-founders of MCGC (Global Catholic Movement for Climate) of Argentina said on receiving the encyclical the hands of the Pope “to Francisco joked that we are competing with his encyclical. The endorsement of it to our work is very important to encourage awareness in Catholic circles globally as well as in order to get more signatures. ”

The climate conference has endorsement of respected UNFCCC (United Nations Framework Convention on Climate Change), and the path that is going through and the disclosure that has been going on, will be the largest climate summit with official participation from Copenhagen in 2009.

One of the goals of organizers and entities organizers in Ecology defense is to limit the rise of global warming by up to 2 ° C, ie, pre-industrial levels, as many scientists warning that current levels are problematic.

The realization of the Climate Conference will be between November 30 and December 11, 2015 and promises

 

Bibliotecas e leitura é a base da educaçãoLibraries and reading is the basis of education

18 jun

Os métodos e os meios de leitura podem mudar, mas devemos assegurar o futuro da educação incentivando a prática EnsinoFundamentalde leitura e as bibliotecas ainda são a instituição que garante acesso a grande maioria da população e em especial as pessoas que não dispõe de poder aquisitivo para ter acesso a livros e a cultura.

O país está atrasado neste aspecto, se desejamos garantir que a lei as metas exigidas pela leitura 12.244 de 24 de maio de 2010 seja atingida, temos um déficit de 64,3 mil bibliotecas em escolas públicas e privadas do país.

A legislação procura garantir que até o ano de 2020 tenhamos um acervo de, no mínimo, um livro para cada aluno matriculado tanto na rede pública quanto na privada.

Os dados foram levantados pelo portal Qedu, da Fundação Lemann, a pedido da própria Agência Brasil a partir dos dados do Censo Escolar de 2014, e os dados mostram também o déficit da própria existência de bibliotecas em escolas públicas que apontam que mesmo na Região Sul 77,6% das escolas públicas têm biblioteca, no Norte apenas 26,7 % enquanto no Nordeste 30,4%, os índices do Sudeste são 71,1% e Centro-Oeste 63,6%.

http://www.qedu.org.br/

Os índices também são negativos quanto se veem os dados que 86,9% são bibliotecas públicos no ensino médio enquanto no ensino fundamental o índice cai para 45%.

A leitura digital não é contraditória com a leitura de livros, os dados apontam que muito ao contrário, a leitura digital que é imediata, muitas vezes curta e rápida no ambiente digital pode levar a um maior interesse para obras completas, mas isto deve ser educado desde o ensino fundamental.The methods and the reading means may change, but we must ensure the future of education by encouragingEnsinoFundamental the practice of reading and libraries are still the institution that guarantees access to most of the population and especially people who do not have purchasing power to have access to books and culture.
The country is lagging behind in this aspect if we are to ensure that the law targets required for reading Brazilian Law No. 12 244 of the 24 May 2010 is reached, we have a deficit of 64,300 libraries in public and private schools in the country.
The legislation seeks to ensure that by the year 2020 we have a collection of at least one book for every student enrolled both in public and in private.

The data were collected by Qedu portal, the Lemann Foundation at the request of Brazil Agency itself from the Brazilian School Census 2014 and the data also show the deficit of the very existence of libraries in public schools that show that even in the South 77.6% of public schools have library in the North just 26.7% 30.4% while in the Northeast, the Southeast ratios are 71.1% and 63.6% Midwest.

Indexes are also negative as it sees the data that 86.9% are public libraries in high school while in grade school the index drops to 45%.
The digital readout is not contradictory with reading books, the data show that on the contrary, the digital reading is immediate and often short and fast in the digital environment can lead to greater interest to complete works, but this should be educated since elementary school.

 

Cientistas esperam que país ratifique acordoScientists hope that the Brazil ratifies agreement

17 jun

Significativos avanços foram dados na área científica e ambientalBiodiversidade desde que foi feito o chamado acordo de Nagoya, um protocolo que prevê o acesso a recursos genéticos e uma divisão justa e equitativa dos benefícios de sua utilização, que foi estabelecido na Convenção de 2010 sobre Biodiversidade Biológica (CBD) nas Nações Unidos.

O diretor executivo brasileiro do CBD, Braulio Ferreira de Souza dias, durante um evento na última quinta-feira (11/06) na Universidade de São Paulo salientou que “uma das precondições colocadas por vários setores no Brasil para discutir a ratificação do Protocolo de Nagoya era que o país aprovasse primeiramente uma lei nacional que tratasse do acesso a recursos genéticos e a repartição dos benefícios”.

Como agora já temos a aprovação da nova lei da biodiversidade brasileira, esperamos que ainda este ano o Congresso Nacional ratifique o protocolo, disse Braulio no evento da USP.

O acordo internacional está em vigor desde outubro de 2014, com 50 ratificações que eram essenciais para sua implantação, esperamos que o Brasil faça parte deste protocolo.

Segundo Bráulio, o Brasil tem respeito e reconhecimento internacional por suas ações na área ambiental, mas não pode decepcionar neste aspecto tão fundamental, pois possui ainda (está sendo perdida a cada desmatamento) uma das maiores biodiversidades do planeta.Significant progress has been made in scientific andBiodiversidade environmental area since it was given the call Nagoya agreement, a protocol that provides for access to genetic resources and fair and equitable sharing of benefits from their use, which was established in the 2010 Convention on Biological Diversity (CBD) in the United States.
The Brazilian executive director of the CBD, Braulio Ferreira de Souza days during an event last Thursday (11/06) at the University of São Paulo pointed out that “one of the preconditions posed by various sectors in Brazil to discuss the ratification of the Protocol Nagoya was the first country to approve a national law that dealt with the access to genetic resources and the sharing of benefits “.
As now we have the approval of the new law of Brazilian biodiversity, we hope that this year the National Congress ratifies the protocol, Braulio said the USP event.
The international agreement is in force since October 2014, with 50 ratifications that were essential for its implementation, we hope that Brazil is part of this protocol.
According Braulio, Brazil has respect and international recognition for their actions in the environmental area, but can not disappoint in this regard as fundamental, as it has yet (being lost to deforestation each) one of the greatest biodiversity on the planet.