RSS
 

A verdade tem um método ?

29 Jan

O objetivo de Gadamer em sua obra Verdade e Método (Gadamer, 1997) era de recriar o conceito de compreensão (Verstehen), que significava entender o conhecimento como o que tem como um atributo da experiência de mundo do ser humano, compatível a visão de mundo de Heidegger e que fez a partir de dois pressupostos, parte o conceito de Lebenswelt (mundo da vida) de Husserl, e a crítica da separação idealista que dividia o sujeito cognoscente, sendo que este já é objeto no mundo; daquilo que é o objeto de conhecimento.
Na sua definição de fenomenologia como hermenêutica através da retomada do sentido do ser no Dasein, que ficou conhecida sob o nome de hermenêutica da facticidade.
As ciências naturais, entendo-as como as matemáticas, físicas e químicas, faço restrição as zoológicas e biológicas, podem ser explicadas enquanto esclarecimento (já era o termo do iluminismo) ou entendimento, por causa de sua natureza lógica, o termo em alemão é erklären, enquanto a sociologia e a histórica passam pelo entendimento (verstehen) introduzido na filosofia pelo historiador filósofo alemão Johann Gustav Droysen (1808-1884), e adotado por Hans-Georg Gadamer.
Mas este termo é uma visão ampliada de entendimento uma vez que inclui o Outro, pois também está contido nele os sentidos de empatia e diálogo, é, portanto, uma ampliação do conceito de Heidegger de Weltanschauung, composto de Welt (‘mundo’) e Anschauung (visão, contemplação, ponto de vista ou convicção), de Cosmovisão ou visão de mundo.
O método então proposto por Gadamer é a explicitação do círculo hermenêutico já proposto em Heidegger, mas agora com a superação da historicidade idealista de Dilthey e a incorporação do Outro (verstehen) no mundo da compreensão.
Podemos dizer que admitindo a visão de mundo do Outro é possível um círculo hermenêutico que nos conduza a verdade, o problema do idealismo contemporâneo é que o Outro seguirá o conceito de Autoridade, as referências lógico-dedutivas que incorporam determinados dogmas ou círculos dogmáticos sem incluir o Outro.
Porém é preciso distinguir que entre dois discursos sem facticidade hermenêutica há conflito.

GADAMER, H.G. Verdade e Método. tradução de Flávio Paulo Meurer. – Petrópolis, RJ: Vozes, 1997. (pdf)

 

Comentários estão fechados.