RSS
 

Posts Tagged ‘Natal’

Os aplicativos musicais de Natal e um pensamento

06 Dec

Diversos aplicativos para smartphones estão chegando, um dos mais usados é o “Karaokê de Natal” no iTunes, outro permitir gravar canções e as enviar com mensagens aos amigos por e-mail, o site Glimboo reúne várias opções.

Para aqueles que não se julgam bons cantores, existem as “Rádios do Natal” (tais como CristmasRadio e XmasMelody) e outras, como um aplicativo que reúne 40 emissoras especializadas em música natalina, e até uma localizada no Polo Norte, como a lenda diz que Papai Noel mora lá fica muito sugestivo, e repertório é variado com estilos como jazz e rock.

Para saudosistas o RecordNet mostra como era o Natal nas décadas de 40 e 50, período de fim de guerra e envolto ainda em muita depressão e que o espírito natalino ajudava muitas pessoas.

Para reinterpretações e músicas mais atuais o site SongOfPraise anuncia muitas músicas interessantes com muitas traduções para o português.

O link do Terra com letras e vídeos de Natal é bem interessante outro site com muitos vídeos e imagens é o XmasFun .

Poderia ser sempre Natal se este espírito de amor, solidariedade e pensamento voltado aos que sofrem pudessem durar pelo ano todo, não apenas em sentimentos, mas em ações concretas.

Em momento de mudança e de crise econômica sistêmica tudo isto pode parecer alienante, uma reflexão do pensador de economia Kiel F. Baade parece atual: “Toda a consideração das possibilidades econômicas do homem de hoje tem, portanto de partir da constatação de que as possibilidades de sobrevivência e possibilidades econômicas para o homem desta época somente existe, se os políticos e os que são por eles governados não só apelarem para sua inteligência, comprovadamente insuficiente, mas também mobilizarem as forças do coração e da fé” (em seu texto O homem e as formas de economia, in: Gadamer, H.G. e Vogler, P.  São Paulo: Ed. da Universidade de São Paulo, 1997), assim por incrível que pareça, considerar a fé é no momento de crise mundial econômica apelar para o bom senso e a boa vontade dos homens, em especial para aqueles que tem algum poder de influência social.