Warning: Declaration of wp_option::render($field_html, $colspan = false) should be compatible with base_wp_option::render() in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 123

Warning: Declaration of wp_option_text::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 170

Warning: Declaration of wp_option_textarea::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 194

Warning: Declaration of wp_option_choose_category::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 226

Warning: Declaration of wp_option_choose_page::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 240

Warning: Declaration of wp_option_select::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 257

Warning: Declaration of wp_option_file::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 301

Warning: Declaration of wp_option_separator::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/option-fields.php on line 408

Warning: Declaration of wp_option_choose_color_scheme::render() should be compatible with wp_option::render($field_html, $colspan = false) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/themes/chocotheme/lib/theme-options/choose-color-scheme.php on line 39

Warning: Use of undefined constant wp_cumulus_widget - assumed 'wp_cumulus_widget' (this will throw an Error in a future version of PHP) in /home/marcosmucheroni/www/blog/wp-content/plugins/wp-cumulus/wp-cumulus.php on line 375
Redes Sociais « Blog Marcos L. Mucheroni Filosofia, Noosfera e cibercultura
RSS
 

Posts Tagged ‘Redes Sociais’

Redes, sim estamos falando de pessoasNetworks, yes we are talking about peopleRedes, sí que estamos hablando de personasNetworks, sì, stiamo parlando di persone

29 nov

Fizemos os dois posts anteriores para fazer uma rápida análise daquele que é, ao meu ver,YouAreNotGadget o crítico mais profundo e consistente da internet e da Web, Jaron Lanier, co-fundador da Wired e autor de Bem-vindo ao futuro: uma visão humanista do futuro da tecnologia (São Paulo: Saraiva, 2012) (em inglês, You are not gadget, ou seja começamos pelo erro da tradução).

O centro da crítica de Lanier pode ser encontrado na página 92, ao afirmar: “a história atesta que os ideais coletivistas podem crescer e se transformar em sociais em grande escala”, para logo em seguida citar fascistas e comunistas que começaram em pequeno número de revolucionários, ou seja, para ele é o que está acontecendo com o mundo digital.

Mas redes sempre existiram na história da humanidade, e todos os críticos da rede pensam que rede é uma ferramenta sobre a Web (que é apenas um aplicativo da internet) e não param para pensar que redes são pessoas, e que a visibilidade mundial através de uma mídia social eletrônica e digital, esta sim pode ter diversas ferramentas: twitter, facebook e agora Whatsapp que está caindo no gosto, ao menos dos jovens.

Assim a rede seria para ele uma oscilação entre ciberfascistas e cibercomunistas, talvez os dois, mas sua real ideologia aparece ao dizer que há uma “ideologia da violação” referindo-se ao Wikipedia e código livre, mas derrapa na cultura autoritária ao afirmar: “a multidão da cultura livre acredita que o comportamento humano só pode ser modificado por meios involuntários” (pagina 143) e logo em seguida mostra sua crença neoliberal “eles não acreditam muito no livre-arbítrio ou na pessoalidade”, onde ela estava na indústria cultural?

Mas deixa suas perguntas e reflexões mais interessantes para o final: “Será que existe um jeito de entender a nossa história para explicar o que uma palavra é e como um c´rebro pode conhecer uma palavra? (página 213), “existe uma relação entre o olfato e a linguagem, esse famoso produto do córtex cerebral humano?” e finalmente uma pergunta essencial: “no Capítulo 2, argumentei que a pergunta a seguir nunca pode ser feita cientificamente: qual a natureza da consciência ? “ e afirma categoricamente: “nenhum experimento poderá demonstrar que a consciência existe” (pag. 223), eis a cultura objetivista do autor que separa sujeito de objeto, a ponto de quase negar (ao menos empiricamente) a existência da consciência, respondo com dois experimentos que ele próprio propõe, a frase:

A lngya eh umz coissa stranya. (pag. 218)

E o experimento de  V. S. Ramachandran, neurocientista da Universidade da California em San Diego, chamado de Experimento de Rama, que é decidir o que é bouba e kiki (página 224) usando como “metáfora” duas figuras, um espinhosa e outra suave (as palavras não existem na maioria das línguas conhecidas).

Começaria melhor se iniciasse a conversa por aí, precisou destruir a tecnologia primeiro e fica a impressão de má objetividade e péssima subjetividade, e para ele a linguagem é o que ?

Sim não sou um gadget, mas estou na rede de pessoas comuns cansadas de máscara democrática que impõe ideologias e modelos.We did the two previous posts to do a quick analysis of what is , in my view,YouAreNotGadget the most profound and consistent critic of the Internet and Web, Jaron Lanier , co -founder of Wired and author of “You are not gadget”  (I start with the translation error em portuguese  Welcome to the future : a humanistic vision the future of technology) .

The center of criticism of Lanier can be found on page 92 , stating : “History attests that collectivist ideals can grow and become a large social scale ” , to then cite fascists and communists who began a small number of revolutionaries , ie , for it is what is happening with the digital world .

But networks have always existed in human history , and all the critics think that the network is a network tool on the Web (which is just a web application ) and not stop to think that networks are people , and that the global visibility through an electronic and digital , social media but this may have several tools : twitter , facebook and now Whatsapp is falling in love , at least the young.

Thus the network would be for him an oscillation between ciberfascistas and cibercomunistas , maybe both , but his real ideology appears to say that there is a ” ideology of violation ” referring to Wikipedia and open source , but slipped in authoritarian culture by stating : ” the multitude of free culture believes that human behavior can be modified only by involuntary means ” ( page 143 ) and then immediately shows its neoliberal belief ” they do not believe much in free agency or personhood , “where she was in the cultural industry ?

But leave your questions and more interesting questions for the end : “Is there a way to understand our story to explain what a word is and how one can know c’rebro a word ? (page 213 ) , ” there is a relationship between smell and language, this famous product of the human cerebral cortex ? ” and finally a key question ” in Chapter 2 , I argued that the following question may never be scientifically : the nature awareness ? “And states categorically : ” No experiment can demonstrate that consciousness exists “(p. 223 ) , that is the culture of objectivist author separating subject from object , almost to the point of denying (at least empirically ) the existence of consciousness , reply with two experiments which he himself proposes , the phrase :

The lngyagi ish onz coissa stranya . ( p. 218 )

Another is the experiment V. S. Ramachandran , a neuroscientist at the University of California at San Diego , called Experiment Rama, who is to decide what is kiki and yaws (page 224 ) using as a ” metaphor ” two figures , one spiny and one soft ( the words do not exist in most the known languages ​​) , is one of two figures puts thorns and other softer .

Would get better if he started the conversation poraí , needed to destroy the technology first and gives the impression of poor objectivity and subjectivity bad , and it’s tongue is what ?Hicimos las dos entradas anteriores para hacer un análisis rápido de lo que es, en mi opinión,YouAreNotGadget la crítica más profunda y consistente de la Internet y la Web, Jaron Lanier, co -fundador de Wired y autor de Bienvenido al futuro : una visión humanista el futuro de la tecnología (en Inglés , Usted no es un gadget, es decir, se inicia con el error de traducción em portugués).

El centro de la crítica de Lanier se puede encontrar en la página 92 , que dice: ” La historia atestigua que los ideales colectivistas pueden crecer y convertirse en una gran escala social ” , para luego citar fascistas y comunistas que comenzaron un pequeño número de revolucionarios, es decir, porque es lo que está pasando con el mundo digital.

Pero las redes siempre han existido en la historia humana, y todos los críticos piensan que la red es una herramienta de red en la Web (que es sólo una aplicación web) y se detiene a pensar que las redes son las personas , y que la visibilidad global a través de un electrónicas y digitales , medios sociales, pero esto puede tener varias herramientas : Twitter, Facebook y ahora Whatsapp está cayendo en el amor, al menos los jóvenes.

Así, la red sería para él una oscilación entre ciberfascistas y cibercomunistas , tal vez ambas cosas , pero su verdadera ideología que parece decir que hay una ” ideología de la violación”, en referencia a la Wikipedia y de código abierto , pero resbaló en la cultura autoritaria al afirmar : ” la multitud de la cultura libre cree que el comportamiento humano puede ser modificado sólo por medios involuntarios “(página 143 ) y después se muestra de inmediato su creencia neoliberal “que no creen mucho en la agencia o la personalidad libre”, donde ella se encontraba en la industria cultural ?

Pero deja tus preguntas y preguntas más interesantes para el final : ” ¿Hay una manera de entender nuestra historia para explicar lo que una palabra es y cómo se puede saber c’rebro una palabra? (Página 213 ) ” ? existe una relación entre el olor y el lenguaje, este famoso producto de la corteza cerebral humana” y por último, una pregunta clave “en el capítulo 2 , que argumentó que la siguiente pregunta no puede ser científicamente : la naturaleza conciencia ?” y afirma categóricamente : “Ningún experimento puede demostrar que la conciencia existe ” ( p. 223 ) , que es la cultura del autor objetivista que separa el sujeto del objeto , casi hasta el punto de negar (al menos empíricamente ) la existencia de la conciencia, de respuesta con dos experimentos que él mismo propone, la frase :

El lngya eh umz coissa stranya . (P. 218 )

Otra es lo  experimento de V. S. Ramachandran, un neurocientífico de la Universidad de California en San Diego , poresto llamado Experimento Rama, que es decidir cuál es kiki y el bouba (página 224 ) utilizando como una “metáfora ” dos figuras, una espinosa y uno blando ( las palabras no existen en la mayor parte las lenguas conocidas ), si pone dos figuras na con espinas y otra más suave.

Mejorarían si empezaba el poraí conversación, tenía que destruir la tecnología en primer lugar y da la impresión de mala objetividad y subjetividad mal , y es la lengua es lo que?Abbiamo fatto i due post precedenti per fare una rapida analisi di ciò che è , a mio parere,YouAreNotGadget il critico più profondo e coerente di Internet e del Web , Jaron Lanier , co -fondatore di Wired e autore di Benvenuti nel futuro : una visione umanistica il futuro della tecnologia (in inglese , Lei non gadget , ovvero inizia con l’errore di traduzione em portoguese) .

Il centro della critica di Lanier si trova a pagina 92 , affermando: “La storia attesta che gli ideali collettivisti possono crescere e diventare grande scala sociale”, per poi citare fascisti e comunisti che hanno iniziato un piccolo numero di rivoluzionari , cioè , perché è ciò che sta accadendo con il mondo digitale.

Ma le reti sono sempre esistite nella storia umana , e tutti i critici pensano che la rete è uno strumento di rete sul Web ( che è solo una applicazione web ) e si ferma a pensare che le reti sono persone , e che la visibilità globale attraverso una elettronici e digitali , social media ma puo ‘ avere diversi strumenti : Twitter, Facebook e ora Whatsapp si sta innamorando , almeno la giovane .

Così la rete sarebbe per lui una oscillazione tra ciberfascistas e cibercomunistas , forse entrambi , ma la sua vera ideologia sembra dire che c’è un ‘”ideologia di violazione “, riferendosi a Wikipedia e open source, ma scivolato nella cultura autoritaria affermando : ” la moltitudine di cultura libera ritiene che il comportamento umano può essere modificato solo con mezzi involontarie “(pagina 143 ) e poi mostra subito la sua convinzione neoliberista ” non credono molto nel libero arbitrio o personalità “, dove era nel settore culturale ?

Ma lasciare le vostre domande e le domande più interessanti per la fine : “C’è un modo per capire la nostra storia per spiegare ciò che una parola è e come si può sapere c’rebro una parola? “( Pagina 213 ),  “c’è una relazione tra odore e il linguaggio ? , questo famoso prodotto della corteccia cerebrale umana” e infine una domanda chiave “nel Capitolo 2 , ho sostenuto che la seguente questione non può mai essere scientificamente : la natura consapevolezza ? ” E afferma categoricamente : ” Nessun esperimento può dimostrare che la coscienza esiste” ( p. 223 ), che è la cultura dell’autore oggettivistica che separa il soggetto dall’oggetto , quasi al punto di negare (almeno empiricamente) l’esistenza della coscienza, risposto con due esperimenti che egli stesso propone , la frase :

Il lngya eh unz coissa stranya. ( P. 218 )

Un altro è l’esperimento V. S. Ramachandran , neuroscienziato presso l’Università della California a San Diego , chiamato Esperimento Rama, che è quello di decidere cosa è kiki e yaws ( pagina 224) utilizzando come “metafora” due figure , uno spinoso e uno morbido ( le parole non esistono nella maggior parte le lingue conosciute ) , è una delle due figure mette spine e altri più morbida .

Sarebbe meglio se avesse iniziato il poraí conversazione , necessaria per distruggere la prima tecnologia e dà l’impressione di scarsa oggettività e soggettività male, ed è lingua è cosa ?

 

Rumo ao SMS gratuitoApps for free SMSYa SMS gratis

19 set

La empresa china Tencent, dice que la campaña publicitaria protagonizada por Lionel Messi y la versiónWeChat2 5.0 que se cayó en el gusto popular, apalancado la aplicación.

Rumo ao SMS gratuito

blogamos no início do ano sobre o crescimento do WhatsApp, aplicativo para enviar SMS gratuitos bastante popular, que registrou mais de 18 bi de mensagens no inicio do ano.

Mas agora ganhou um concorrente de peso o WeChat, que afirma ter chegado a marca de 100 milhões de usuários e o serviço já figura entre os mais populares da AppStore, mas está disponível para todas plataformas.

A empresa chinesa Tencent, afirma que a campanha publicitária estrelada por Lionel Messi e a versão 5.0 que caiu no gosto popular, alavancou o aplicativo.

Há alguns diferenciais interessantes:  o recurso “buscar pessoas”, mostra uma lista dos usuários mais próximos com os quais você pode dialogar, sendo possível filtrar a busca por sexo, tem função semelhante à de um Walkie Talkie para duas pessoas conversarem, sendo possível também chat com vídeo, e tem quase todos recursos do WhatsApp.

Como desvantagens: o esquema para ativar a conversa no PC é meio complicado e exige leitura de QR Codes, tem figurinhas parecidas ao Facebook, mas os pacotes custam R$ 1,00; e,  o principal é claro o número de usuários pois ainda é pouco popular no Brasil, 100 milhões no mundo, para uma rede ainda é pouco.I already blogged earlier this year about the growth of WhatsApp, app to send free SMS quite popular,WeChat2 which recorded more than 18 billion messages at the beginning of the year.

But now a competitor gained weight the WeChat, who claims to have reached the milestone of 100 million users and the service is already among the most popular AppStore, but is available for all platforms.

The Chinese company Tencent, says that the advertising campaign starring Lionel Messi and version 5.0 that fell in popular taste, leveraged the application.
There are some interesting differences: the feature “get people” shows a list of the closest users with whom you can talk, and you can filter the search by sex, has a role similar to that of a Walkie Talkie for two people talk, and you can also chat with video, and has almost all the features WhatssApp.

Disadvantages: the scheme to turn the conversation on PC is somewhat complicated and requires reading QR codes, have figurines similar to Facebook, but the packages are priced at $ 1.00, and the main course is the number of users it is still unpopular in Brazil, 100 million worldwide, for a network is still little.Ya escribí en mi blog a principios de este año por el crecimiento de WhatsApp, aplicación para enviarWeChat2 SMS gratis muy popular, que registró más de 18 mil millones de mensajes al inicio del año.

Pero ahora un competidor ganó peso la WeChat, que afirma haber alcanzado el hito de 100 millones de usuarios y el servicio ya se encuentra entre la AppStore más popular, pero está disponible para todas las plataformas.

La empresa china Tencent, dice que la campaña publicitaria protagonizada por Lionel Messi y la versión 5.0 que se cayó en el gusto popular, apalancado la aplicación.
Hay algunas diferencias interesantes: la función de “hacer que la gente” muestra una lista de los usuarios más cercanos con los que se puede hablar, y se puede filtrar la búsqueda por género, tiene una función similar a la de un walkie talkie para dos personas hablan, y también se puede chatear con video, y tiene casi todas las características WhatsApp.

Desventajas: el plan de convertir la conversación en PC es algo complicado y requiere la lectura de códigos QR, tienen figuras similares a Facebook, pero los paquetes tienen un precio de $ 1.00, y el plato principal en número de usuarios es WhatsApp en Brasil, 100 millones en todo el mundo, de una red es todavía poco.

 

Segurança e privacidade nas redes sociaisSecurity and privacy in Social NetworkingSeguridad y privacidad en las redes sociales

02 ago

Segurança e privacidade não são a mesma coisa, na verdade muitas vezes segurançaPrivacidadSegurança (que governos e empresas querem)  podem trabalhar contra a privacidade (que o usuário quer), veja o caso Snowden.

A segurança fundamentalmente depende das empresas que disponibilizam redes sociais e  dos governos, aqui não se exclui ninguém, que deveriam reconhecer os direitos dos cidadãos.

O direito a privacidade é algum de toda a vida humana, não apenas das redes sociais, já pensou em alguém abrir uma carta sua, mesmo que fosse alguém da família ?

A privacidade é antiga nas redes sociais, há dois anos, nas redes sociais os usuários tinham uma opção de chave criptográfica chamada TLS (Transport Security Layer),  que pode ser claramente vista com o aparecimento do “https” no endereço da Web,  a URL dos browsers.

A TLS é a sucessora do SSL (Secure Sockets Layer), ele é um sistema de chaves “públicas” de criptografia para assegurar mais privacidade na troca de dados nas duas pontas da conexão.

Todos que trabalham na área estão conscientes que há muito trabalho a fazer, mas o primeiro será conscientizar os usuários que eles tem como manter sua privacidade, organizando os critérios de publicação e visibilidade de suas mensagens e depois usando técnicas adequadas.Security and privacy are not the same thing, actually often safe (governments and companies want)PrivacidadSegurança can work against privacy, see the case Snowden.

The security fundamentally depends on the companies that provide social networking and governments here do not exclude anyone, we should recognize the rights of citizens.

The right to privacy is some of all human life, not just social networks, ever thought of someone opening a letter from you, even if someone in the family?

The privacy in social networks is old, two years ago, the social networking users had a choice of cryptographic key called TLS (Transport Layer Security), which can be clearly seen with the appearance of “https” in the Web address, URL browsers.

TLS is the successor to SSL (Secure Sockets Layer), it is a system key “public” encryption to ensure more privacy in data exchange on both ends of the connection.

All who work in the area are aware that there is much work to do, but the first users to be aware that they have to maintain your privacy, organizing publication criteria and visibility of your messages and then using appropriate techniques.Seguridad y privacidad no son la misma cosa, en realidad a menudo segura (los gobiernos y las empresas quieren) puede trabajar en contra de la privacidad, consulte la Snowden caso.

La seguridad depende fundamentalmente de las empresas que ofrecen las redes sociales y los gobiernos aquí no excluyen a nadie, hay que reconocer los derechos de los ciudadanos.

El derecho a la privacidad es algo de toda la vida humana, no sólo a las redes sociales, nunca pensaron en la apertura de una carta de usted a alguien, incluso si alguien de la familia?

La privacidad en las redes sociales es viejo, hace dos años, los usuarios de redes sociales tenían la opción de clave criptográfica denominada TLS (Transport Layer Security), que se puede ver claramente con la aparición de “https” en la dirección Web, URL navegadores.

TLS es el sucesor de SSL (Secure Sockets Layer), que es un sistema de cifrado de clave PrivacidadSegurança“publica” para garantizar una mayor privacidad en el intercambio de datos en ambos extremos de la conexión.

Todos los que trabajan en la zona son conscientes de que hay mucho trabajo por hacer, pero los primeros usuarios a ser conscientes de que tienen que mantener su privacidad, la organización de los criterios de publicación y visibilidad de sus mensajes y el uso de técnicas apropiadas.

 

Yahoo compra a TumblrYahoo buys TumblrYahoo compra Tumblr

22 maio

A CEO do Yahoo Marissa Mayer anuncioi de forma oficial a compra do Tumblr pelo Yahoo por US$ 1, 1 bilhão (mais de R$ 2 bilhões).YahooTumblr

Mayer explicou que o Tumblr vive um momento muito bom, e a Yahoo promete “Não estragar tudo”, referindo-se aos conteúdos de vídeos e áudios free, muito acessados, sendo o Brasil o segundo país de maior acesso ao site, depois dos Estados Unidos.

O Tumblr foi lançado em 2007 para a publicação de textos, imagens, links, vídeos e áudios no formato de um microblog.

Cresceu rapidamente e hoje já possui 107 milhões de microblogs na plataforma com mais de 300 milhões de visitantes únicos mensais e 120 mil inscrições por dia.

O Tumblr tem 175 funcionários, publicado em 12 idiomas, afirma ter 107,9 milhões de blogs e 50,7 bilhões de publicações, enquanto o Yahoo fundado em 1994 tem 11,5 mil funcionários.

A compra reflete a preocupação com a dura concorrência do Google, a empresa  cresceu 36% no primeiro trimestre de 2013, em 31 de março computou US$ 390,3 milhões, superior aos US$ 286,3 milhões em igual período de 2012, mas sua receita de anúncios caiu 11% no trimestre, para US$ 455 milhões, e os ganhos com mecanismo de pesquisa caiu 10%, para US$ 425 milhões.The Yahoo´s CEO Marissa Mayer announce it officially the purchase of Tumblr by Yahoo for $ 1 1 billion (over R $ 2 Billion).

Mayer explained that Tumblr is experiencing a very good time, and Yahoo promisesYahooTumblr

to “not screw up”, referring to the contents of free videos and audios very accessible and Brazil is the second largest country of access to the site, after the United States.

Tumblr was launched in 2007 for the publication of texts, images, links, videos and audios in a microblog format.
Grown rapidly and now has 107 million microblogging platform with over 300 million monthly unique visitors and 120,000 registrations per day.

Tumblr has 175 employees, published in 12 languages​​, claims to have 107.9 million blogs and 50.7 billion of publications, while Yahoo founded in 1994 has 11 500 employees.

The purchase reflects concern with stiff competition from Google, the company grew 36% in the first quarter of 2013, on March 31 tallied U.S. $ 390.3 million, up from $ 286.3 million in the same period of 2012 but their ad revenue fell 11% in the quarter to $ 455 million, and gains on search engine fell 10% to $ 425 million.El CEO de Yahoo, Marissa Mayer anuncioi para adquirir el Tumblr oficial de Yahoo por $ 1 mil millones (más de R $ 2 billones).

Mayer explicó que Tumblr está experimentando un muy buen tiempo, y Yahoo promete “no meter la pata”, en referencia al cYahooTumblrontenido libres de los vídeos y audios, muy accesible, y Brasil es el segundo país más grande de acceso al lugar, después de Estados Unidos.
Tumblr fue lanzado en 2007 para la publicación de textos, imágenes, enlaces, videos y audios en formato de microblog.

Crecido rápidamente y ahora cuenta con 107 millones de dólares la plataforma de microblogging con más de 300 millones de visitantes únicos mensuales y 120.000 registros al día.

Tumblr tiene 175 empleados, publicados en 12 idiomas, dice tener 107.900.000 blogs y 50,7 mil millones de publicaciones, mientras que Yahoo fundada en 1994 cuenta con 11 500 empleados.

La adquisición refleja la preocupación por la dura competencia de Google, la compañía creció un 36% en el primer trimestre de 2013, el 31 de marzo contados EE.UU. $ 390.3 millones, frente a los $ 286,3 millones en el mismo periodo de 2012, pero sus ingresos por publicidad cayeron un 11% en el trimestre a $ 455 millones, y las ganancias en el motor de búsqueda se redujo 10% a $ 425 millones.

 

Pinterest tenta atrair mais usuários

20 mar

Embora já tenha grande popularidade, o número de usuários está estimado próximo a 14 milhões (é a quinta maior rede social), o ambiente está prometendo mudanças que facilitem o usuário e aumentem o compartilhamento.

A ferramenta trabalha com imagens, com os conteúdos compartilhados são chamados de “pins“. Você pode dar like, comentar ou dar um repin (compartilhar com os seus seguidores). Na hora de dar um repin você pode criar um board para organizar o conteúdo da maneira que preferir. Os boards servem para separar as imagens pelos assuntos que você gosta.

Além do design, ao visualizar uma imagem serão exibidos outros itens reunidos o autor da board, assim como os marcados por outras pessoas que visitaram a imagem.

Entre as mudanças, assim como o fato do site se lembrar da posição da tela quando alguém faz uma pesquisa ou visita a uma board ou imagem, algo que não acontecia anteriormente, tem grande chance de auxiliar aos usuários mais antigos.

A ideia dos desenvolvedores do Pinterest com estas novidades é que o usuário conheça novos contatos e amplie sua rede.

A versão para iOS e Android deve estar disponível em breve, mas também a para computadores desktop receberão as atualizações.

 

Alguns comentários brasileiros a morte de Aaron

16 jan

O pesquisador do grupo Gpopai, Pablo Ortellado, escreveu que “o processo criminal de que foi vítima por disponibilizar gratuitamente artigos científicos na web parece ter contribuindo para este trágico desfecho”, tem lindo memorial virtual a Aaron feito pela família.

Ricardo Noblat escreveu no seu blog: “Sua causa: ele acreditava em liberdade do fluxo de informação de interesse público. Bom não confundir com o pirata da esquina. Nunca se meteu com música ou filmes”.

No Nassif online, está escrito: “Incomodava que ele fez levantamentos de dados que muniram de bons argumentos os militantes contrários ao controle da internet (SOAP, a anacrônica lei norte-americana em defesa do mercado atual de mídias), sendo investigado por isso sem gerar nenhuma acusação”.

No blog de Luis Carlos Azenha (Viomundo), Magaly Pazello escreveu: “Aos 14 anos, Aaron integrou a equipe de criadores do RSS 1.0, um recurso bacana de leitura de sites através de atualizações em tempo real, os famosos feeds. Eu adoro! Aos 15 anos, integrou a equipe que desenhou as licenças Creative Commons. Na sequência, fundou uma start-up, que depois se fundiu à rede social Reddit … “.

Que bom não só os poderosos das mídias tradicionais tem voz e defesa.

 

Messenger será desativado em março

10 jan

Com a substituição do serviço pelo Skype (veja nosso post), está oficialmente marcado para o dia 15 de março deste ano o fim do serviço msn de chat.

Todos os seus usuários poderão suas contas para o Skype, mas acredito que a maioria vai simplesmente abandoná-lo, já que os chats são mais usados nas redes sociais já hoje.

O anúncio foi feito em um e-mail em inglês para todos os usuários do serviço, pedindo que eles façam a integração entre este serviço e a conta do Skype, somente a China continuará tendo o serviço.

O texto enviado aos usuários diz: “Usuários do Messenger em desktops não conseguirão entrar e só serão capazes de atualizar para o Skype. Se você tentar entrar, uma notificação aparecerá, e se você continuar será levado a um instalador do Skype que automaticamente vai desinstalar o Messenger ao mesmo tempo”, claro tudo isto em inglês (a tradução é nossa).

As informações estão do site The Next Web, quem deve ganhar com o fim deste serviço é o Facebook.

 

Instagram não muda termos de serviço

22 dez

Desde segunda-feira passada (17/12) segue-se uma polêmica pela Web, o serviço de fotos digitais Instagram, comprado em abril pelo Facebook, mudou os termos de serviço, que daria direito ao aplicativo de usar comercialmente as fotos dos seus usuários.

A reação dos usuários foi imediata e muitos cancelaram o serviço, mas o Instagram voltou atrás e tentou mudar os termos do serviço.

Há muitos bons serviços alternativos ao Instagram, e preocupados com a reação dos usuários, o aplicativo voltou aos termos iniciais de uso, conforme notícias da Reuters.

Entre alternativos, além do já conhecido Snapshot, destaco o EyeEm, que tem mais de 100 efeitos e 200 bordas diferentes, o compartilhamento também é fácil.

Outra alternativa é o Pixlr-o-Matic, com 14 filtros diferentes e facilidades de compartilhar nas redes sociais, e podem ser separados por temas, que significa uma facilidade de marcação.

Dois que valem a pena dar uma olhada são o Molone e o Retro Câmera, mas existem muitos ouros aplicativos.

 

Com novo aplicativo, Google+ amplia sua rede

10 dez

O Google comprou em setembro do ano passado o aplicativo Snaapseed que foi adicionado ao Google Play, mas que só estava disponível na App Store, agora já está incorporado ao Google+.

Com a chegada ao Google Play, agora ele está disponível tanto para iPad/iPhone como para Androids com a adição de filtros as aplicações parecido aos efeitos do Instagram.

Mas na verdade é bem mais flexível que os efeitos fixos do Instagram, pode-se dosar a ação dos filtros, personalizar os efeitos e fazer ajustes em áreas específicas da imagem, por exemplo, é possível clarear só essa região.

Recursos simples tais como cortar e girar imagens e funções de compartilhamento via e-mail ou nas redes: Facebook, Twitter e no Google+.

A tentativa é de criar comunidades parecidas ao Facebook, que os analistas entretando acham mais parecidas ao Orkut.

 

As TVs são melhores que as redes sociais ?

27 nov

As críticas e trabalhos demonizando as redes e as ferramentas sociais crescem, no entanto programas de TV que enfatizam a quebra da moralidade, incitam violência e invadem nossas casas com todo tipo de bobagem e ignorância não são mais nem lembrados.

Mas na Inglaterra eles têm um crítico severo, que é o jornalista, diretor e comentarista Charlie Brooker, uma das pessoas mais inteligentes e respeitadas no reino Unido, conhecido por seus artigos no The Guardian.

Suas críticas recentes são os episódios de Newswipe, Screenswipe e Gameswipe (respectivamente séries sobre notícias, cinema e videogame) e ele criou uma série How TV Ruined Your Life, e isto é importante porque agora muitos críticos repetem isto para as novas mídias.

Este diretor criticou os reality shows (em franca expansão na TV brasileira) com a mania de zumbis (por isto os filmes deste tipo estão em alta) e no fim de ano passado ironizou a obsessão pela tecnologia chamada Black Mirror, que são os espelhos que viram as telas de computador, TVs e celulares depois de desligados.

Você continua assistindo a TV gratuita, então pare e pense sobre o medo, a violência e a baixa qualidade moral dos programas, e pense no que sua vida está se tornando.