RSS
 

Posts Tagged ‘livro’

23a. Bienal do livro será multicultural

21 Ago

Será realizada no pavilhão de Exposições do Anhembi, de 22 e 31 de agosto a 23ª. Bienal do lIvro, bienalque não será mais “só uma feira de livros” e deverá ser “um momento multicultural”, conforme afirmação da presidente da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Karine Pansa.

Com a promessa de atividades que irão da gastronomia ao rap, passando por música, teatro e dança o evento, com o tema geral “Diversão, cultura e interatividade: Tudo junto e misturado”.

Como espera-se uma capacidade média de público de 100 mil pessoas, a expectativa dos organizadores é ter um total final de 700 mil visitantes no total de dias do evento.

Segundo entrevista da presidente da CBL na coletiva de quinta-feira passada (14/08), o investimento total foi de R$ 34 milhões, sendo R$ 4,8 milhões captados via Lei Rouanet, e serão 350 expositores, representando 750 selos.

Participaram também da entrevista coletiva: o chef André Boccato, o curador do Sesc Francis Manzoni, além da curadora da CBL Cristina Lira, o Sesc será curador de 5 eventos culturais e a CBL de outros três.

 

Parabéns a todos bibliotecários !

12 Mar

O conselho regional de biblioteconomia da 8a. Região (CRB8) faz uma programação especial pelo dia do Bibliotecário, as 19 hs no Centro Cultural SP, sala Adoriran Barbosa, na Rua Vergueiro, 1.000 (ao lado do metrô Vergueiro), com apresentação da soprano Amanda Neves e entrega do XI Prèmio de Biblioteconomia Paulista Laura Russo.

 

Livros transformam pessoas e o mundo

10 Ago

Embora o lema da 22ª. Bienal de São Paulo seja ao contrário: “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”, o lema nos lembrou o filósofo alemão Heidegger chamando-nos a responsabiliade de transformar as pessoas e retomar a questão do SER.

A nossa crise não é apenas econômica, técnica ou política, é antes uma crise do SER, o que somos e queremos ser para sermos mais felizes, isto nos remete ao saber quem somos, para onde vamos e o que queremos SER.

Os livros são aliados nesta tarefa, e a Bienal é o grande momento da cultura nacional capaz de retomar valores, pensamentos e atitudes que possam nos ajudar a sermos melhores.

Desde ontem e até o dia 19 de agosto, das 10 as 22 hs (dia 19 só até as 20 hs) para o público, a Bienal instalada no Anhembi de São Paulo estâo lá a espera do seu encontro: pessoas, autores e livros.

 

Lançamento de livro sobre Revistas Científicas

24 Mar

Será lançado nesta segunda-feira na Livraria da Vila, Alameda Lorena, 1731 em São Paulo, próximo a avenida Paulista, o livro intitulado: “Revistas Científicas: dos processos tradicionais às perspectivas Alternativas de Comunicação”, trabalho que teve a organização da Profa. Dinah Aguiar Población, Geraldina Porto Witter, Lúcia Maria S. V. Costa Ramos e Vânia M. B. de Oliveira Funaro.

O livro analisa o importante papel das revistas científicas na difusão do conhecimento e contempla os atuais avanços tecnológicos com uma maior agilidade e participação da comunidade científica no processo de produção e avaliação do conhecimento.

Discutir o papel da revista científica continua sendo um imperativo para ampliar tanto o horizonte teórico quanto o prático e continua uma proposição necessária para a construção da ciência.

Diversos autores em um conjunto de textos complementares e bem elaboradores contribuem neste livro um conjunto para uma análise efetiva de vários aspectos envolvidos na elaboração do saber científico no país.

O autor deste blog além de ser o atual coordenador do CPT (Centro de Pesquisa e Tecnologia em Produção Científica da ECA-USP) é também autor de um capítulo que analisa como o desenvolvimento tecnológico influencia uma modificação no panorama da autoria a partir dos movimentos atuais de acesso aberto online das publicações e a Web 2.0.

 

Feira de Frankfurt traz conferência

23 Mar

A conferência “Tecnologia, cultura e alfabetização” nos dias 7 e 8 de agosto, promovida pela Feira de Frankfurt, tradicional feira do livro, que acontece no Auditório do Ibirapuera, em São Paulo.

A discussão ocorrerá em torno das TICs (Tecnologia da Informação e Comunicação) e a influência que elas estão tendo nas mudanças de formatos e suportes para educação e cultura.

O público que espera ser atingido é formado por: pedagogos, professores, administradores de escolas públicas e particulares, editores e especialistas em tecnologia voltados à educação e consumidores de livros em geral.

Uma das motivações da Feira para fazer o evento no Brasil é que historicamente o nível de leitura e consumo de livros no Brasil é baixo mesmo quando comparado a países latino-americanos, isto significa o nível de alfabetização, competência de leitura e consumo de livros no Brasil ainda é muito baixo e o envolvimento destes profissionais além de educadores é importante para reverter este quadro.

O site PublishNews destaca que 59% dos alunos da quarta série do Ensino Fundamental não tem capacidades básicas para leitura, enquanto na oitava série há 4,8 % dos jovens que mal sabem ler e 20,1% mostram competência de leitura em estágio crítico, e outros 64,8% estão ainda em estágio intermediário, mas dá a boa notícia que o número de leitores cresceu 8,3% de 2009 a 2010.

A tradicional feira do livro de Frankfurt se realizará este ano de 10 a 14 de outubro, na cidade com o mesmo nome, Alemanha.

 

Enciclopédia Britânica não será mais impressa

15 Mar
Fundada em 1768, em Edimburgo na Escócia, uma das instituições enciclopedistas mais sólidas do mundo anunciou, vai descontinuar sua produção impressa, e terá daqui para frente somente a produção digital, conforme está anunciado no seu próprio site: “Hoje nós anunciamos que iremos descontinuar a edição de 32 volumes impressos da Enciclopédia Britânica, quando o nosso estoque atual estiver desaparecido” (em 13/03/2012).

Nestes 244 anos, os grossos volumes da Enciclopédia Britânica estiveram nas prateleiras das casas, bibliotecas e empresas em toda mundo, como uma fonte preferencial de referência, tanto para seus proprietários e usuários de todo o mundo. Conforme também anunciado no site: “a enciclopédia vai viver [agora na] bem maiores, mais numerosas e mais vibrantes formas digitais”.

Segundo os seus editores, eles “estão preparados, na era digital, para servir o conhecimento e a aprendizagem de novas maneiras que vão muito além de obras de referência”, esperamos que seja realmente feito isto.
Algumas mudanças já eram visíveis, como o ambiente de busca, por exemplo, já visível no site a muito tempo, os blogs, e é provável que cresçam agora as redes sociais e a cooperação por crowdsourcing, ainda não visíveis.

Sua coleção impressa de 32 volumes, que era disponível a cada dois anos, era vendida por 1.400 dólares, agora uma assinatura online custa cerca de 70 dólares por ano e foram lançados recentemente uma série de aplicativos entre 1,99 e 4,99 dólares por mês.

Novos tempos, novos saberes, novas plataformas e será que também “homens novos”, esperamos que sim.