RSS
 

Arquivo para março, 2011

Marca histórica: 5 mil acessos!!!

30 Mar

Com taxas variando entre 1800 a 2000, este blog atingiu no final do dia de ontem a taxa de 5000 acessos (mês), comemoro junto aos internautas que me acessam, aos ativistas que lutam pela democracia, pela paz e por um mundo mais fraterno e justo.

Procuramos estar atentos ao mundo das novas mídias e seus principais eventos.

Que nossa rede seja  cada vez mais a rede mundial da solidariedade entre os homens, lutemos para que todos tenham acesso a todos bens, a inclusão política, cultural e social.

Comemoremos  os avanços da rede: o Vídeo de apoio ao Haiti teve mais de 75 milhões de acessos, o vídeo do herói Mohamed Bouazizi da Revolução de Jasmim na Tunísia com mais de 90 mil acessos denunciou a opressão naquele pais, acompanhamos a mudança no Egito e divulgamos o vídeo que dizia todos somos Khaled Said, estamos acompanhando a Líbia, agora também Síria, Yemen e Bahrein.  Denunciamos o descaso no caso de Lara Logan e lutamos por uma rede consciente, livre e horizontal (todos se relacionam com todos).  Participamos da solidariedade ao Japão .

Aos que crêem Deus os  abençoe e aos que não crêem lutemos pela inclusão de TODOS !!!

 

Criador da linguagem Java vai trabalhar no Google

30 Mar

James Gosling desenvolveu a partir de dialetos a linguagem Java, quando e funcionário da Sun Microsystems, que no ano 2010 foi vendida a Oracle, pouco depois Gosling saiu da Oracle (veja no nosso blog) e agora está de emprego novo.

Esta semana ele anunciou em seu blog: “Após algumas reviravoltas na estrada no ano passado, como uma máquina do tempo parada no meio do caminho, começo a trabalhar no Google hoje. Uma das coisas mais difíceis da vida é fazer escolhas, e tive dificuldades em dizer ‘não’ a um monte de outras possibilidades”, antes de aderir ao Google.

Sobre o período  que deixou a Oracle, Gosling afirmou que a decisão era difícil de ser tomada e que:”A pior parte é não conviver mais com as grandes pessoas que tive o privilégio de trabalhar nos últimos anos”.

Ele chega ao Google no momento em que é processada na Justiça pela Oracle, sob a alegação de violação de patentes e direitos associados ao Java na construção de seu Android OS, cujo blog aposta que ele vai trabalhar no DALVIK a máquina virtual que a Google criada em “espaço limpo” para substituir a JVM.

Mas Gosling disse sobre seu novo trabalho: “Eu não sei no que vou trabalhar”, e acrescentou. “Espero que seja um pouco de tudo.”

 

Firefox 4 está chegando

29 Mar

Em apenas 3 horas após o lançamento no dia 21/03 o navegador Firefox 4 chegou a um milhão de downloads e ultrapassou em uma semana a marca dos 40 milhões.

Assim como o Chrome e o Internet Explorer 9, o novo navegador Firefox se livrar do tradicionais “Arquivar”, “Editar” História “, no menu superior da tela,  e fazer algo mais simples para mostrar o está disponível no site real em que se navega.

No modelo chamado interface sweepingly (prontamente), a maioria destas funções continuam, mas de botões diretos no canto superior esquerdo da tela. Ao clicar neste botão abre um menu com todas as configurações mais comuns e funções, incluindo impressão, marcadores e História.

Outra opção mais conveniente sobre o botão Firefox é um acesso em clique à lista de todos os arquivos que foram baixados pelo Firefox, uma opção que estava confusa escondida na opção “Ferramentas” do Firefox 3.

E se é bom ter todas as funções mais comuns em um menu, que acrescenta um passo pesado extra para as opções menos comuns, como zoom in ou out de uma página, visualizar o código do local de origem, abrindo um site salva, ou mudar a fonte do texto do site ou tamanho. Essas funções foram shoveled em “Opções” em separado no menu que é mais complicado de navegar do que antes.

De modo semelhante também o Histórico exige agora clicando no botão Firefox, e depois abrir o menu Histórico, em vez de apenas clicando no botão Histórico no Firefox 3.

Alguns destes são os mesmos problemas que IE9 e o e o Chrome enfrentaram, então nada é exclusivo a este respeito para o Firefox 4, mas para aqueles que usaram o Firefox 3 nos últimos três anos poderão achar um pouco incômodo no início.
Como acontece com qualquer atualização de software, não estão vinculados a algumas dores totalmente prontos, mas o novo Firefox é mais agradável visualmente, incorpora recursos aos adeptos do Open Source.

 

Serão os vídeos na Web finalmente indexados ?

28 Mar

Seis anos depois de venderem o site de vídeo de maior sucesso, Chad Hurley e Steve Chen estão  considerando novas idéias.

Em uma palestra no Museu Nacional de Design Cooper-Hewitt em Manhantan (New York) perguntados por um membro da audiência o que os dois poderiam estar planejando, Hurley, 34 anos, normalmente muito reservado, soltou que eles estão olhando o que poderia ser feito com os “componentes básicos que cada site precisa sair do que hoje e ainda só o chão” Outra idéia, ele disse que brincou com algum tempo tem a ver com vídeos de indexação segundo o site do CNet News.

Os empreendedores de risco do Vale do Silício estão, usando mais os seus talões de cheque, sendo o YouTube uma das histórias mais conhecidas de sucesso pois tornou-se enraizado na nossa cultura.

Muitas vezes rejeitado pelos críticos como um lugar para vídeos engraçados para animais de estimação e pegadinhas, o YouTube é agora um arquivo de vídeo, ferramenta de ensino, o local que até cantores, políticos e revolucionários usam, como na Tunisia, chamada de Revolução de Jasmim  pelo jornal The Guardin.

Como se tornou uma fonte de informação vital para pessoas em todo o mundo, a maneira de documentar videos é questionada.

Hurley estava na Cooper-Hewitt para discutir design, pois estudou na faculdade e foi ele que desenhou o logotipo original do YouTube, e ainda o logotipo do seu primeiro empregador, o PayPal.  Ele também projeta carteiras, camisetas e jaquetas para a Hlaska, uma empresa de moda que ele co-fundou.
Em outubro de 2006, o Google comprou o YouTube por US $ 1,65 bilhões. e E Hurley  teria embolsado mais de US $ 340 milhões de dólares da venda, tornou-se gerente do YouTube onde ficou até final do ano passado, quando ele se mudou para um papel consultivo, substituido pelo entao vice-presidente de aplicativos Salar Kamangar, hoje o chefe do YouTube.

 

Yahoo entra na briga das “buscas”

25 Mar

Tendo terceirizado seu back-end de buscas para a Google, aparentemente o Yahoo estaria fora de tentar as buscas, porem promete revolucionar com um sistema de busca muito rápido, segundo Ryan Singel da Revista Wired  e “a coisa mais rápida que já vi.”

O novo produto chamado Search direto ( search.yahoo.com ) combina pesquisa instantânea, mostrando os resultados à medida que escreve, com respostas imediatas, um a digitação tipo “AMZ”instantaneamente mostraria numa caixa o site da Amazon com várias opões da loja de compras mas a primeira opcao seria AMZN,  e ‘AMZN” traria com cotações de ações sobre a Amazon.com, por exemplo.  O site de Beta teste traz um vídeo de apresentação do novo motor de busca, com add-on para o twitter e Facebook, mas mostra que ainda nao há uma completa internanacionalização como o poderoso concorrente Google, que possui site especial em cada país.

Para pesquisas que não tem resposta, que mostra links de pesquisa imediatamente de modo fácil de navegar, com caixa acima da busca resultados típicos, mas ainda feitos por popularidade apenas.

Segundo Shashi Selth, vice-presidente da Yahoo: “Eu quero que você se lembre de três palavras:” e não das respostas ou dos links,  disse uma sala de repórteres de tecnologia em San Francisco, demonstrando o produto.

Alem da rapidez superior ao Google, o Search direto estará oferecendo um produto tem “respostas” para 15 categorias de entidades, por exemplo: filmes, atletas profissionais, música, celebridades, informações meteorológicas, notícias, compras, locais e das populações. Mas ainda não chega a ter as exigencias de indexadores, como profissionais de Biblioteconomia, mais completa com categorias universais.

A Busca Direta não exige uma conexão rápida, e segundo a empresa, e o sistema é construído com infra-estrutura que o Yahoo possui., mas o recurso entra em conflito com seus parceiros do Bing da Microsfot.  Por exemplo, o Yahoo diz que podem surgir novos formatos de anúncios que se encaixam na caixa de busca direta, mas ainda não se sabe se iria partilhar as receitas com a Microsoft, como atualmente acontece com os anúncios de busca.

Por exemplo, o Yahoo diz que podem surgir novos formatos de anúncios que se encaixam na caixa de busca direta, mas ainda não se sabe se iria partilhar as receitas com a Microsoft, como atualmente acontece com os anúncios de busca.

 

Beluga, GroupMe e Fast Society: ambientes sociais na Web 2.0

24 Mar

Do ponto de vista de um usuário final, estes três serviços da Web têm uma experiência semelhante aos serviços de SMS (WordPress, Joomla, Drupal e outros), mas do ponto de vista da utilidade real pode ser pensado num chat com muitas funcionalidades, e do de vista técnico tem uma manipulação de mídias e o que é chamada de experiência rica (experience richness) particular em dispositivos moveis.

Funcionam como chamadas em conferência,  uma espécie de sala de bate-papo privado através de SMS, ou resposta de mensagens a todos em texto.

Três ambientes se destacam o Beluga, recém adquirido pelo Facebook, Ambientes Sociais na Web 2.0permite uso de geo-tagging (uso de refêrencias para GPS), bom apoio para mídias e facilidades para celulares, GroupMe embora sendo o mais popular seu uso é bastante simples como SMS e carece de melhor desenvolvimento para as mídias e o Fast Society, criado por Matthew Rosenberg, recém chegado na briga (os outros são mais antigos).

Poderíamos definir estes ambientes como Mídia Social da Web 2.0, mas os fundadores dão definições mais próprias dos jovens, como disse Matthew: “Quando estávamos na faculdade, o Facebook era um lugar seguro”, e completou agora“O que estamos fazendo é o novo álbum de fotografias; é como a nova câmera de vídeo”.

Mais do que um simples SMS (usados em blogs e sites) para dar suporte a Web, estes ambientes construíram um nível de coerência que são expostos em conferências e eventos como o recém terminado (17/03) SXSW (The South by Southwest) que uniu palestras e shows, musicas de vanguarda a populares, consciência ecológica, mas também imensos gastos em carbono, cosmopolitismo e provincianismo, sinal dos tempos.

Pela sala de imprensa do SXSW, em um evento de negócios, novas mídias e muitas shows, circulou um espaço bem equipado que contava até com massagens gratuitas, circulou gente da Inglaterra, França, Espanha, Itália, Colômbia, Japão, Israel e outros países

 

Novas batalhas da Google para o acesso livre

23 Mar

Os regimes autoritários estão em polvorosa no mundo todo, sobrevivem sem problemas apenas alguns governos autoritários na Ásia, África e America latina, mas sempre encontrando alguma forma de controlarem as novas mídias.

A China esta em embate com o Google e seus serviços há muito tempo, agora a acusação que saiu no jornal inglês The Guardian, foi que usuários chineses do gmail vêm sofrendo alguma dificuldade no serviço desde janeiro deste ano.

Os problemas no Gmail começaram junto de uma tentativa do governo chinês em dizimar um movimento online que surgiu junto das revoluções que estão acontecendo em países como a Líbia (a China foi contra a intervenção internacional lá).  E a chamada Revolução Jasmim, também estaria chegando na China..

Segundo o Google “o problema não está do nosso lado”, disse um porta-voz ao The Guardian:. ”isto é obra de um bloqueio governamental cuidadosamente planeado para que pareça que o problema está do lado da Google”.

A China é um dos países com maior controle da Internet no mundo, muitos sites populares encontram-se bloqueados como o Facebook e o YouTube, por exemplo.

O Google enfrenta ainda outra batalha, um tribunal nova-iorquino acaba de rejeitar o acordo entre o Google e representantes de autores e editores que deixariam a empresa digitalizar livros antes mesmo de ter a autorização dos detentores de direitos, a ideia do Google é rentabilizar os livros em formato digital, em parte com anúncios publicitários, mas por enquanto vamos continuar financiando as editoras e seus donos.

Segundo a decisão do juiz, “enquanto a digitalização de livros e a criação de uma biblioteca universal digital beneficiaria muitas pessoas”, o acordo “simplesmente ia longe demais” segundo o site Salon, porque na visão do juiz os “autores seriam lesados”, o velho discurso, porem só ganharam dinheiro com livros autores que tiveram suas próprias editoras, ou que tendo muita fama podiam impor contratos vantajosos para ambos.

Não se pode ignorar os problemas do Google, a falta de indexação das buscas e alem disto recentemente (em fevereiro) 500 mil usuários perderam as contas do gmail, segundo a gigante da Web “afetou apenas 0,29% de todos os usuários do serviço e que seus engenheiros já estão trabalhando para resolver o problema e que tudo que foi excluído vai aparecer novamente”.

 

Do processo do chip quântico ao computador inteiro

21 Mar

Os circuitos lógicos básicos dos computadores são chamados portas, no inicio da computação eram unidades, depois dezenas Leia o resto deste post »

 

Sonda espacial Messenger chega a Mercúrio

19 Mar

Em uma manobra feita pela primeira vez na história, a Sonda Especial da NASA  “Messenger”-(MErcury Surface, Space ENvironment, Leia o resto deste post »

 

Acidente no Japão eleva o nivel, vamos ao Time Out

18 Mar

Segundo notícia da AFP, o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, prometeu que o Estado retomará o controle da situação.: Leia o resto deste post »