RSS
 

Arquivo para julho, 2011

Uma experiência de tecnologia no ensino fundamental

30 Jul

Edison é uma cidade de pouco menos de 100 mil habitantes nos Estados Unidos, era chamada de Raritan Township, mas mudou de nome em 1954 em homenagear a Thomas Edison.

O município foi beneficiado por suas boas ligações com transportes, uma vez que tem uma localização central em Nova Jersey. Até 2003, a Ford Motors tinha uma fábrica de produção ali, e mesmo que tenha sido fechada, muitas das empresas associadas a esta continuam ali, fazendo da engenharia e da eletrônica algo importantes para o município, algumas empresas especializadas em software, que são subproduto destas tecnologias, tem sua importância.

Em função disto, Edison tem uma forte história de escolas técnicas de educação e há alguns programas com boa visão tecnológica que foram projetados para atender à esta demanda.

Segundo o Estadão, o ensino da letra cursiva (de mão) será opcional em Indiana e poderá ser nos próximos anos e esta decisão pode ser seguida pro mais de 40 dos estados americanos e com isto a forma de escrever a mão pode se torna ultrapassada.

Na avaliação dos educadores destes estados, é mais importante concentrar o aprendizado nas letras de forma onde os signos são mais definidos.

Conforme a reportagem do Estadão,  um memorando de Educação do Estado de Indiana: “As escolas devem decidir se pretendem ensinar letra cursiva, mas recomendamos que deixem de ensinar e se foquem em áreas mais importantes. Também seria desnecessário encomendar apostilas que ensinem letras cursiva”.

Já a reportagem da Folha de São Paulo, afirma que Prefeitura de Nova York comprou 2.000 aparelhos e colocou-os em escolas na periferia.  Como um exemplo de aplicação, os alunos usam um aplicativo para inserir e tirar cores das imagens de pinturas , uma ferramenta para tornar as aulas de história da arte mais interativas e mais atraentes.

No Brasil, algumas escolas e universidades estão testando o uso de tablets no ensino (veja nosso post).

É evidente que isto merece uma discussão séria e profunda de educadores.

 

A comunicação entre pessoas e objetos: pancomunicação

29 Jul

 Deu no New York Times, uma amostra no Museu de Arte Moderna de New York  (MoMA), organizada pela curadora sênior, Paola Antonelli e pela assistente curatorial Kate Carmody foi chamada de “pancommunication” onde tudo é transmitido a todos incluindo conteúdos e significados em várias combinações possíveis, como disse Antonelli ao NYT: “E, como anunciado, é um conjunto de variações de interatividades. Seus quase 200 projetos incluem não apenas jogos de vídeo que são populares, robôs ou objetos que conversam, mas também algumas interfaces surpreendemente sedutores, gráficos e Sistemas de Informação” garantiu a curadora.

Espalhadas a partir do terceiros andar em galerias de exposições especiais, foram equipadas com divisórias modulares de uma cor laranja bem alegre, onde você pode jogar com um amigo o game multiplayer “Tentacles”, um dispositivo chamado BakerTweet avisa em um letreiro eletrônico a chegada de croissants no café do Museu, também código especiais chamado QR que é uma versão atualizada dos códigos de barras são lidos por câmeras equipadas e interagem avisando atividades próximas ao visitante (há uma uma obra do artista alemão Bernard Hopfengärtner).

Uma das instalações chama-se “Talk to Me”, onde o visitante é convidado a falar com marina Abramovic ou falar num microfone com Yoko Ono.

Também pode-se digitalizar rótulos em sapatos robóticos, estilo Adi Maron, um calçado com tamanho e altura ajustáveis, contendo um link que permite ler, interagir e inserir comentário num Twitter (as pessoas que não tem celulares que permitam a interação podem acessar o conteúdo num excelente MoMA site para assistir uma demonstração).

Há coisas com aplicações práticas e que podem modificar ações da vida de muitas pessoas, como o projeto EyeWriter inspirado em artistas de graffiti que transforma movimentos oculares em desenhos, ou um tapete de oração muçulmana (feito por Soner Zenc) que acende quando você aponta na direção de Meca (o muçulmano deve orar em posição apontando para Meca).

E o show é certamente um empreendimento corajoso para um departamento de design que ainda está fortemente associada com o século modernismo do seculo 20. É um grande passo de uma cadeira de Corbusier para um iPhone , ou como a Sra. Antonelli coloca: “a partir da centralidade da função para a de significado.”

 

Prototipação rápida ou manufatura aditiva: impressão 3D

28 Jul

O mundo padronizado da produção da cultura e da tecnologia de massa pode estar mudando, quem argumenta neste ponto de vista é Peter Day da BBC News.

Sistemas de “manufatura 3D” (chamado no artigo de impressão 3D) podem mudar totalmente o mundo de peças e artigos feitos em massa, no estilo elaborado por Henry Ford, para a indústria automobilística quase 100 anos atrás.
O novo modelo é pesquisa de pioneiros na Universidade de Loughborough, na Inglaterra, para produção de peças e artigos, feitos em máquinas automatizadas e além de “impressão 3D”  é também chamado de manufatura de aditivos, para distingui-lo à moda antiga de fabricação chamada subtrativa, que feita a partir blocos de moldagem de matéria prima, geralmente de meta, para fabricar as peças componentes de engenharia.

O laboratório está cheio de impressionantes máquinas de impressão 3D, com amostras dos trabalhos que elas podem fazer, Neil Hopkinson, sênior no Grupo de Pesquisa de Manufatura Rápida da Universidade, diz imaginar no futuro que: “Você poderia fazer uma fabricação off-shore pela metado do preço de custo de modo mais eficaz do que fazê-lo em casa, se os usuários podussem obter parte [das peças] que eles precisam numa loja virando a esquina de impressão 3D”.

E imagina também as mudanças que poderiam acontecer sem a necessidade de estoques, peças que não se encontram, e o pesquisador imagina: “Ao invés de estoque de peças sobressalentes e componentes em locais espalhados pelo mundo”, argumentou, “os projetos podem ser armazenados em armazéns sem custo de computador virtual aguardando para serem impressos localmente quando necessário.”

Numa aplicação prática, do outro lado do campus de Loughborough, no Departamento de Engenharia Civil e Construção, o pesquisador Neil Richard Buswell, mostra uma  plataforma de três andares extraordinária destinada a “impressão” para edifícios.

Dois efeitos maravilhosos são consequencias desta tecnologia: a possibilidade de criatividade por um maior numero de designers, eles não precisam estar atrelados a empresas, e um mundo menos padronizado de objetos e pessoas “massificadas”.

 

Internet lenta,tablet caro e o livro digital no Brasil

27 Jul

Esta é a opinião da presidenta da Câmara Brasileira do Livro (CBL), Karine Pansa, no 2º Congresso Internacional do Livro Digital, que começou ontem na cidade de São Paulo, que afirmou: “Se eu não tenho internet adequada, não consigo fazer com que o consumidor obtenha um livro de maneira fácil e fique satisfeito”.

Sua opinião sobre os tablets é que a queda dos preços será uma questão de tempo, já que a produção desse tipo de computador tenderá a crescer no Brasil, veja nosso post sobre os próximos lançamentos de algumas marcas já produzidas no país, é há uma perspectiva do governo desonerar esta produção.

A revista Exame também fez uma reportagem a Apple e sua briga pelo mercado do livro digital.

Conforme pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), feita a pedido da CBL, foram lançados 52 mil livros convencionais e foram vendidos 386 mil exemplares em 2009, já o número de livros lançados ou vendidos em formato digital foi tão pequeno que nem constou do levantamento, conforme reportagem da revista Exame.

Segundo a revista, o mercado europeu e norte-americano, no entanto tem um comportamento diferente, Dominique Raccah, presidente da editora norte-americana Sourcebooks, disse que 35% das vendas da empresa em junho deste ano foram de livros digitais.

Bob Stein, diretor do Instituto para o Futuro do Livro, dos Estados Unidos, declarou para a revista que o mercado de livros digitais no Brasil vai crescer muito e que as oportunidades já estão surgindo, e Karine Pansa disse que as editoras estão cientes dessas oportunidades e vão aproveitar o momento para oferecer os novos serviços.

“O grande benefício do livro digital é a portabilidade. É você ter dentro de um aparelho simples e leve uma quantidade de conteúdo sem fim”, segundo a reportagem da Exame.

 

Investimentos em TI devem superar expectativas

26 Jul

Segundo a agência Gartner, os gastos com TI que tinham uma expectativa de crescimento de 5,6% chegarão aos 7.1% em 2011, devendo chegar a um total de  US$ 3,67 trilhões.

Isto é significativo, se verificarmos que nos anos anteriores, segundo a Gartner, houve em 2010 um crescimento de 5,3% e em 2009 houve uma redução de 4,5%.

Os gastos estão assim divididos: com hardware, o devem subir 11,7% chegando a US$ 419 bilhões, com software corporativo avançarão 9,5% (US$ 268 bilhões), mas os gastos mais altos serão com Serviços de TI que crescerão 6,6% (U$ 846 bilhões) e com serviços de telecomunicações (US$ 2.140 trilhões), a alta neste setor é de 6,9%.

Os dados apontam para uma crescente migração para serviços públicos em nuvem como um dos assuntos de maior interesse das empresas, onde os gastos podem aumentar em até quatro vezes mais rápidos que os outros em tecnologia.

De acordo com a pesquisa da Gartner, os gastos devem chegar a US$ 3,67 trilhões. A expectativa é superior à do início do ano, que previa expansão de 5,6%.

Os analistas da Gartner apontam que em 2010, os gastos com serviços de nuvem pública representaram 2% dos gastos gerais com TI (Tecnologia da Informação) e a estimativa até 2015, terá uma proporção de aumento, próxima aos 5%.

Os investimentos no Brasil cresceram 4,4% (US$ 261 bilhões este ano), segundo análise da própria Gartner,  mas o futuro pode estar comprometido pela falta de profissionais com boa formação, segundo alerta o site da Computer World, ao analisar o fechamento de cursos e uma queda na procura dos mesmos.

Segundo declarações do vice-presidente de pesquisa do Gartner, Richard Gordon, desde o surgimento e a adoção da nuvem é uma das tendências importantes: “Com cerca de US$ 10 bilhões, o software como serviço já representa 10% dos gastos das empresas com software aplicativo e, até 2015, esta parcela deve aumentar, ficando em torno de 15%, e superar os US$ 20 bilhões em gastos anuais”, enfatizou.

 

Tecnologia 3D substitui fogos em Santiago de Compostela

25 Jul

Apesar da crise financeira e das preocupações políticas que o governo da Espanha está imerso, foi feito um show 3D  na Praça do Obradoiro em Santiago de Compostela, famosa pelo caminho místico de Santiago, e região de muitas peregrinações.

Ao contrário do que normalmente se faz, desta vez foi dispensada a queima tradicional de fogo na frente da catedral de Santiago de Compostela e os organizadores optaram por uma instalação multimídia 3D que proporcionou ao publico  público uma viagem pela história da templo.  O show 3D custou quase 400 mil euros.

Pela primeira vez na história os fogos foram substituídos por uma tecnologia tridimensional aplicada em projeção à catedral e momentos de entorno numa técnica denominada “mapping”, que permitiu ter a percepção de movimento de realismo e sensação de volume.

O território que atualmente está a catedral foi um povoado romano, que tem o nome romano de Asseconia,e existiu entre a segunda metade do século I e o século V, entre os anos 820 e 835 foram descobertos os restos mortais que acredita-se serem do apóstolo São Tiago Maior, que andou pela região pregando o Evangelho, de onde se tem a origem também do “caminho de Santiago”.

O show foi acompanhado ao vivo por milhares de pessoas no dia de ontem e abriu o dia 25 de julho, que marca o Dia da Galiza, região da qual Santiago de Compostella é capital.

Para os milhares de pessoas viram a cobertura do show ao vivo na Obradoiro junto a milhares de pessoas, tiveram uma vista privilegiada da fachada da catedral, e também do encosta Pedroso, um monumento ao lado.

No ano 1075 deu-se o início da construção da catedral de Santiago refletindo, o que refletiu de imediato um aumento da peregrinação à Compostela, definindo-a como um lugar de referência religiosa para cristãos da Europa.

Mas os fogos de artifício não foram totalmente abandonados, preparado para esta noite vai ser repetido em menor escala, por cerca de 15 minutos nesta segunda de manhã, entre os dias 25 até o sábado 30 de Julho, às 23:30 horas, na mesma praça Obradoiro.

 

Revista analisa o jornalismo e as novas mídias

23 Jul

A revista Economist semanal de 9 de julho revelou em matéria de capa e seção especial sobre mídias sociais, dados interessantes Leia o resto deste post »

 

O último vôo da Atlantis

22 Jul

 O programa dos ônibus espaciais podem estar chegando ao fim, depois da Challenger (1983), Discovery (1984), Atlantis (1985) e Leia o resto deste post »

 

Crowdfunding: a multidão financia projetos

21 Jul

A iniciativa está ganhando espaço no Brasil, o crowdfunding é um modelo que permite que indivíduos ou empresas financiem seus Leia o resto deste post »

 

Chamadas com vídeos agora serão possíveis

20 Jul

Com as mídias digitais porque continuamos a fazer chamadas telefônicas sem vídeo ? Leia o resto deste post »